CEPEA

Movimento de alta do algodão perde força

As indústrias estão fora do mercado na expectativa de que a disponibilidade interna do produto aumente

Fonte: Antonio Alencar/Canal Rural

Os preços do algodão em pluma seguem em alta, mas em menor intensidade. Isso porque, mesmo com a baixa oferta da safra 2016/2017 e 2017/2018 no mercado à vista, parte das indústrias está fora do mercado, na expectativa de que o avanço da colheita eleve a disponibilidade interna e também o ritmo das entregas de contratos.

O Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) destaca que na parcial deste mês (de 30 de maio a 12 de junho), o indicador do algodão em pluma Cepea/Esalq, com pagamento em 8 dias, subiu 1%, fechando a R$ 3,7872 a libra-peso, nesta terça-feira, 12.

Do lado vendedor, os produtores rurais consultados pela entidade estão atentos à colheita, que foi iniciada lentamente na Bahia, enquanto em São Paulo as atividades já chegam a 70% da área, segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Quanto ao comprador, indústrias alegam dificuldades no repasse das altas na matéria-prima aos derivados e fraco desempenho desse mercado.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *