FINALMENTE

Kátia Abreu é nova ministra da Agricultura

Anúncio foi feito na noite desta terça, dia 23, junto com outros 12 novos ministrosEscolha pessoal da presidente Dilma, nova ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento agrada às principais lideranças do agronegócio.

A presidente Dilma Rousseff confirmou nesta terça, dia 23, a senadora Katia Abreu (PMDB-TO) como nova ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Dilma anunciou, também, outros 12 ministros. Ainda não se sabe se o atual ministro, Neri Geller, permanecerá no governo federal. A posse da presidente e dos novos ministros será no dia 1ª de janeiro.

Presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) pela terceira vez e uma das maiores entidades do agronegócio, Kátia Abreu é uma escolha pessoal da presidente Dilma e provocou reações até mesmo dentro do PMDB, partido em que a senadora ingressou no ano passado.

Agora, confirmada oficialmente no cargo de ministra da Agricultura, lideranças do agronegócio, como o ex-ministro Roberto Rodrigues, se mostram otimistas com escolha.

– Tenho uma expectativa muito grande. Ela é uma líder incontestável, conhecedora da agropecuária, é lutadora. Ela é amiga pessoal da presidente da República, terá proeminência dentro do governo e tem compromisso de defender a agricultura – avalia Rodrigues.

O presidente do Conselho Nacional do Café, Silas Brasileiro, também aposta no apoio do governo para fortalecer o comando da nova ministra, trazendo bons resultados para o setor.

– Quando a presidente compra a briga e resolve apoiar o agronegócio, que é o maior gerador de emprego do país e a sustentação da balança comercial, é interessantíssimo para nós produtores. Portanto será uma boa escolha, sabendo efetivamente que ela terá por retaguarda o Palácio do Planalto apoiando suas ações.

O presidente da Aprosoja Brasil, Almir Dalpasquale, considera normal a pressão sofrida por Kátia Abreu desde que a indicação tornou-se pública, mas acredita que a escolha de apoiar o governo da presidente Dilma foi vitoriosa. Agora, o desafio é dar maior agilidade à pasta.

– Eu acho que o maior desafio da senadora é reestruturar o velho ministério que nós temos ali, com normativas e coisas que não são mais a realidade do Brasil. Esse é o maior desafio, conhecendo como eu a conheço. Sei que é uma pessoa ágil e determinada, prática para resolver, e pode sofrer muito nesta questão de gestão interna.

Voz dissonante

Já a Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag) espera que, com a mudança, o Ministério da Agricultura enfim cumpra o seu papel e possa realmente fortalecer a agricultura brasileira. Entretanto, o presidente da Contag, Alberto Broch, não aprovou o nome da senadora Kátia Abreu.

– Junto às entidades da agricultura familiar este não é um nome que tenha uma boa receptividade. Nós não torcíamos para que ela fosse indicada ministra da Agricultura não por ela defender a agricultura, mas por ela ter sido a presidente de uma entidade como a CNA. Do ponto de vista de representação nacional, é como se a agricultura familiar tivesse perdido.

Novos ministros

Os outros doze ministros anunciados pela presidente Dilma Rousseff nesta terça são:

Edinho Araújo – Secretaria de Portos

Helder Barbalho – Secretaria de Aquicultura e Pesca

Aldo Rebelo – Ciência Tecnologia e Inovação

Cid Gomes – Educação

Eduardo Braga – Minas e Energia

Eliseu Padilha – Secretaria de Aviação Civil

George Hilton – Esporte

Gilberto Kassab – Cidades

Jacques Wagner – Defesa

Nilma Lino Gomes – Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial

Valdir Simão – Controladoria Geral da União

Vinicius Lajes – Turismo

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Assine grátis a melhor newsletter sobre agronegócios do Brasil