TERRAS

Integrantes de ONG são hostilizadas por índios em área invadida no Paraná

Duas mulheres ligadas a entidade dedicada a deter invasões de propriedades rurais se sentiram ameaçadas ao tentar impedir descarregamento de material de construção em área em litígio

Fonte: Ongdip/divulgação

Duas integrantes de uma ONG dedicada a impedir invasões de propriedades rurais no Paraná disseram ter sido hostilizadas nesta terça-feira, dia 15, ao tentar impedir que materiais de construção fossem descarregados em uma área ocupada por indígenas.

De acordo com Tatiane Rannow, da Organização Nacional de Garantia ao Direito de Propriedade (Ongdip), a entidade recebeu a denúncia de que índios estariam descarregando madeiras e telhas na propriedade que pertence a Rosalino Weber, em Terra Roxa, no oeste paranaense. “Aquela área já está com (processo de) reintegração de posse em segunda instância, mas está parada pela questão da demarcação”, diz ela.

Ao chegar ao local, Tatiane conta que ela e Cristiane Venâncio, também da ONG, se dirigiram a um homem que seria representante da Fundação Nacional do Índio (Funai) e solicitaram que ele apresentasse a liminar que autorizava a movimentação. Segundo Tatiane, ele respondeu que iria buscar o documento e deixou o local. Nesse meio tempo, as duas teriam solicitado que os indígenas parassem o descarregamento, o que não teria ocorrido.

Ao tentarem se afastar da multidão, Tatiane alega que Cristiane teve o celular furtado por uma mulher da ocupação, que fugiu para o meio do grupo. “Aí, vários (indígenas) vieram com faca, foices, pau e flecha. Não tinha o que a gente fazer, então saímos dali”, diz.

Durante o período em permaneceram no local, entre meio-dia e 14h30 desta terça, as duas integrantes teriam pedido auxílio das polícias Federal e Militar. Entretanto, representes das duas corporações teriam alegado que a ocorrência não era de sua competência.

Procurada pela reportagem, a Funai não deu retorno até a publicação desta notícia.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *