Início » Notícias da Agropecuária » Notícias » Hortifrúti » Bananeira que não tinha bons resultados produz cacho de 26 quilos

GRATA SURPRESA

Bananeira que não tinha bons resultados produz cacho de 26 quilos

Para melhorar o desempenho da planta, casal de produtores do Rio Grande do Sul optou por adubo orgânico, esterco de gado e cinzas

18 de agosto de 2019 às 16h24
Por Bruna Essig, de Porto Alegre (RS)
Bananeira que não tinha bons resultados produz cacho de 26 quilos

Bananeira surpreende em seu segundo ano de produção. Foto: Emater/RS-Ascar

Seno e Teresa Birck, de Caibaté (RS), produzem bananas para consumo familiar. Porém, uma das bananeiras, que não apresentou bons resultados em seu primeiro ano de cultivo, surpreendeu o casal ao produzir um cacho de 26 quilos.

O volume só foi grande no segundo ano porque o casal mudou algumas práticas de manejo. Segundo eles, depois de ouvirem recomendações técnicas nos programas de rádio da Emater/RS-Ascar, optaram por adubo orgânico, esterco de gado e cinzas.

Os produtores aproveitaram para abastecer a dispensa da casa, enviar parte da produção para os filhos na capital Porto Alegre e vender o excedente na banca da feira que pertence ao produtor.

Deixe um Comentário





Início » Notícias da Agropecuária » Notícias » Hortifrúti » Bananeira que não tinha bons resultados produz cacho de 26 quilos

GRATA SURPRESA

Bananeira que não tinha bons resultados produz cacho de 26 quilos

Para melhorar o desempenho da planta, casal de produtores do Rio Grande do Sul optou por adubo orgânico, esterco de gado e cinzas

18 de agosto de 2019 às 16h24
Por Bruna Essig, de Porto Alegre (RS)
Bananeira que não tinha bons resultados produz cacho de 26 quilos

Bananeira surpreende em seu segundo ano de produção. Foto: Emater/RS-Ascar

Seno e Teresa Birck, de Caibaté (RS), produzem bananas para consumo familiar. Porém, uma das bananeiras, que não apresentou bons resultados em seu primeiro ano de cultivo, surpreendeu o casal ao produzir um cacho de 26 quilos.

O volume só foi grande no segundo ano porque o casal mudou algumas práticas de manejo. Segundo eles, depois de ouvirem recomendações técnicas nos programas de rádio da Emater/RS-Ascar, optaram por adubo orgânico, esterco de gado e cinzas.

Os produtores aproveitaram para abastecer a dispensa da casa, enviar parte da produção para os filhos na capital Porto Alegre e vender o excedente na banca da feira que pertence ao produtor.

Deixe um Comentário





Mais Notícias