MERCADO INTERNACIONAL

Guerra comercial vai desacelerar as exportações, diz OMC

Venda entre países começa a sentir os efeitos negativos das medidas protecionistas impostas pelo governo de Donald Trump

Foto: APPA

O comércio entre países começa a sentir os efeitos negativos das medidas protecionistas impostas pela guerra comercial iniciada pelo governo de Donald Trump. Dados publicados na quinta-feira, 9, pela Organização Mundial do Comércio (OMC) apontam que o fluxo de exportação vai sofrer uma desaceleração nos próximos meses e, para a entidade, a tensão política é o principal problema.

Essa é a primeira vez que a OMC apresenta dados concretos, desde que americanos e chineses passaram a impor sanções, elevar tarifas e recorrer ao protecionismo.

No quarto trimestre de 2017, a expansão do comércio havia sido de 1,1%. Mas, nos três primeiros meses de 2018, o crescimento foi de apenas 0,2%. A OMC não traz uma previsão de quanto seria a taxa de crescimento ou a queda no segundo semestre. Mas admite: “a expansão comercial deve desacelerar ainda mais no terceiro trimestre de 2018”.

Para medir a tendência do comércio, a OMC criou um indicador que coleta dados de exportação, carga e outros índices setoriais considerados como pilares da economia mundial. Uma taxa de 100 pontos significa estagnação do crescimento do comércio. Para o terceiro trimestre do ano, o resultado apontou 100,3 pontos, o que significa uma expansão insignificante. No trimestre passado, o número ficou em 101,8.

Em 2017, a expansão do comércio internacional em volume foi de 4,7% e em valores atingiu US$ 17 trilhões, o melhor desde 2011. Para 2018, a previsão original é de que cresça 4,4%; e em 2019, 4%. Para o diretor da OMC, Roberto Azevêdo, os dados mostram uma “forte escalada no uso de medidas restritivas nos últimos seis meses”.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *