Início » Notícias da Agropecuária » Notícias » Glifosato – suspensão do uso pode gerar um prejuízo de R$ 25 bilhões

CONSULTA PÚBLICA

Glifosato – suspensão do uso pode gerar um prejuízo de R$ 25 bilhões

Para a Sociedade Rural Brasileira, além do impacto na balança comercial brasileira, o não uso da substância poderá impactar no custo de produção por hectare

06 de maio de 2019 às 11h09
Por Estadão Conteúdo
glifosato bayer

Foto: Formad/divulgação

A Sociedade Rural Brasileira (SRB) informou, em nota, que respondeu à consulta pública da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que trata da proibição ou não do ingrediente ativo glifosato em defensivos agrícolas no País. Para a entidade, a suspensão da substância representaria aumento no custo de produção por hectare e poderia gerar um prejuízo de R$ 25 bilhões na balança comercial brasileira.

A SRB informou, ainda, que tem incentivado produtores rurais a responderem à consulta, de forma favorável ao uso de defensores com a substância. Para a entidade, não há justificativa para a proibição do glifosato. O presidente da SRB, Marcelo Vieira, diz que, quando feita corretamente, com o uso dos equipamentos adequados, a aplicação do glifosato é “extremamente segura”.

Em dezembro do ano passado o desembargador federal Kassio Marques, do TRF-1, derrubou uma liminar do Ministério Público Federal (MPF) que suspendia a substância.

Consulta Pública

Falta um pouco mais de um mês para encerrar o prazo da consulta pública realizado pela Anvisa que trata do uso do glifosato no Brasil. A consulta ocorre depois da agência ter concluído um relatório publicado neste ano em que afirma que o herbicida mais utilizado no país, não causa câncer.

No entanto, a Anvisa sugeriu restrições quanto ao uso do produto no país. O prazo de contribuição vai até 6 de junho, após essa data, a diretoria do órgão avalia as sugestões pode promover debates para obter outras informações técnicas antes da decisão final sobre o uso do produto no Brasil.

Nova call to action

5 comentários

  1. José Fernandes Teixeira Torres em 7 de maio de 2019 às 12:42

    Nessa, estou com a maioria: “Na dúvida, não ultrapasse”. Se tem risco de Câncer. amola a enxada que é garantido o braço grosso, saúde e serviço para muita gente.

  2. Ingrid Stigger em 7 de maio de 2019 às 14:49

    Prejuízo maior é na saude dos brasileiros se continuar usando esse veneno!

  3. Daniel em 7 de maio de 2019 às 23:38

    Só porque o glifosato é proibido nos países do primeiro mundo por dar câncer em todos que consomem esse veneno querem proibir aqui? Que besteira né? Coitadinhos da babxada ruralista kkkkk só em país de merda mesmo que se discute se pode usar veneno assim.

  4. Weslei cordeiro de Azara em 9 de maio de 2019 às 22:18

    Queria à DEUS que o proíba . Mais aqui no Brasil é difícil as grandes empresas fazem o que querem ..e possível sim produzir sem está venenada … temos que evoluir para uma agricultura sustentável sem o uso de agrotóxicos usar a tecnologia mais de modo certo..

Deixe um Comentário





Início » Notícias da Agropecuária » Notícias » Glifosato – suspensão do uso pode gerar um prejuízo de R$ 25 bilhões

CONSULTA PÚBLICA

Glifosato – suspensão do uso pode gerar um prejuízo de R$ 25 bilhões

Para a Sociedade Rural Brasileira, além do impacto na balança comercial brasileira, o não uso da substância poderá impactar no custo de produção por hectare

06 de maio de 2019 às 11h09
Por Estadão Conteúdo
glifosato bayer

Foto: Formad/divulgação

A Sociedade Rural Brasileira (SRB) informou, em nota, que respondeu à consulta pública da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que trata da proibição ou não do ingrediente ativo glifosato em defensivos agrícolas no País. Para a entidade, a suspensão da substância representaria aumento no custo de produção por hectare e poderia gerar um prejuízo de R$ 25 bilhões na balança comercial brasileira.

A SRB informou, ainda, que tem incentivado produtores rurais a responderem à consulta, de forma favorável ao uso de defensores com a substância. Para a entidade, não há justificativa para a proibição do glifosato. O presidente da SRB, Marcelo Vieira, diz que, quando feita corretamente, com o uso dos equipamentos adequados, a aplicação do glifosato é “extremamente segura”.

Em dezembro do ano passado o desembargador federal Kassio Marques, do TRF-1, derrubou uma liminar do Ministério Público Federal (MPF) que suspendia a substância.

Consulta Pública

Falta um pouco mais de um mês para encerrar o prazo da consulta pública realizado pela Anvisa que trata do uso do glifosato no Brasil. A consulta ocorre depois da agência ter concluído um relatório publicado neste ano em que afirma que o herbicida mais utilizado no país, não causa câncer.

No entanto, a Anvisa sugeriu restrições quanto ao uso do produto no país. O prazo de contribuição vai até 6 de junho, após essa data, a diretoria do órgão avalia as sugestões pode promover debates para obter outras informações técnicas antes da decisão final sobre o uso do produto no Brasil.

Nova call to action

5 comentários

  1. José Fernandes Teixeira Torres em 7 de maio de 2019 às 12:42

    Nessa, estou com a maioria: “Na dúvida, não ultrapasse”. Se tem risco de Câncer. amola a enxada que é garantido o braço grosso, saúde e serviço para muita gente.

  2. Ingrid Stigger em 7 de maio de 2019 às 14:49

    Prejuízo maior é na saude dos brasileiros se continuar usando esse veneno!

  3. Daniel em 7 de maio de 2019 às 23:38

    Só porque o glifosato é proibido nos países do primeiro mundo por dar câncer em todos que consomem esse veneno querem proibir aqui? Que besteira né? Coitadinhos da babxada ruralista kkkkk só em país de merda mesmo que se discute se pode usar veneno assim.

  4. Weslei cordeiro de Azara em 9 de maio de 2019 às 22:18

    Queria à DEUS que o proíba . Mais aqui no Brasil é difícil as grandes empresas fazem o que querem ..e possível sim produzir sem está venenada … temos que evoluir para uma agricultura sustentável sem o uso de agrotóxicos usar a tecnologia mais de modo certo..

Deixe um Comentário





Mais Notícias