FEIRA

Fenasoja começa com anúncio de safra de 16 milhões de toneladas de soja no RS

Feira nacional da soja, realizada em Santa Rosa (RS), abre com divulgação de que produção da leguminosa no estado aumentou 4% na temporada 

Fonte: Divulgação / Pixabay

Mesmo com o clima castigando algumas regiões do Rio Grande do Sul no início e no final do ciclo da soja, a produção do grão aumentou 4% nesta temporada, alcançando 16 milhões de toneladas. O anúncio foi feito nesta sexta-feira, dia 29, durante a abertura da 21ª edição da Fenasoja, Feira Nacional da Soja, em Santa Rosa (RS). O estado, que é o último do país a plantar a leguminosa, encerrou a colheita de soja no Brasil.

O governador estado, José Ivo Sartori, que participou do ato de encerramento oficial da colheita, disse que a rotação de cultura ajuda a evitar prejuízos como os causados pela chuva em mais de 20 municípios gaúchos. Três deles já estão em situação de emergência, e pelo menos outros oito aguardam aprovação. 

De acordo com Sartori, o governo vem estudando uma forma de ter melhores prognósticos sobre situações climáticas para ajudar os produtores a ter mais tranquilidade. 

Apesar da qyebra de safra em alguns regiões, o clima foi de otimismo na abertura da feira. A expectativa é de alcançar um faturamento de R$ 80 milhões, superando, assim, os resultados da edição do ano passado, quando foram negociados R$ 69 milhões.

O lançamento simbólico da campanha de vacinação contra a febre aftosa no Rio Grande do Sul, que começa no dia 1º de maio, também marcou a abertura da Fenasoja. O estado espera imunizar quase 14 milhões de cabeças, o que representa 90% do rebanho.

Segundo o secretário de Agricultura do estado, Ernani Polo, o governo trabalha para retirar a obrigatoriedade da vacina até 2020. “Isso vai nos colocar num outro patamar em termos de status sanitário. E, para que isso aconteça, o envolvimento de todos os produtores é fundamental”. 

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


css.php
Assine grátis a melhor newsletter sobre agronegócios do Brasil