MODERNIZAÇÃO

Drones serão usados para apurar trabalho escravo

Fiscais do Rio de Janeiro utilizarão veículos durante visitas a partir de agosto

Fonte: Pixabay

Auditores fiscais do Ministério do Trabalho no Rio de Janeiro passarão a utilizar, em agosto, veículos aéreos não tripulados, conhecidos como drones, no combate ao trabalho escravo.

A Superintendência Regional do Trabalho e Emprego no Rio de Janeiro (SRTE/RJ) recebeu seis drones, por meio de Termo de Ajustamento de Conduta firmado com empresa com irregularidades. O Ministério também doará um drone à Polícia Rodoviária Federal, que atua em conjunto com a pasta no combate ao trabalho escravo.

– O drone não substitui a presença do fiscal, mas será útil no campo, caso encontremos uma fazenda com porteira fechada, por exemplo. Também será importante para localização de barcos de pesca e na checagem do estágio de grandes obras – afirma, em nota, o coordenador da Fiscalização Rural da SRTE do Rio de Janeiro, Bruno Barcia Lopes. 

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *