ANÁLISE

Dólar deve voltar ao patamar de R$ 3,50 ainda em 2018, diz economista

Com o novo governo, a expectativa do mercado é que se consiga aprovar a reforma a Previdência e realizar privatizações

dólar
Foto: Pixabay

O dólar deve voltar ao patamar entre R$ 3,50, segundo economistas. A formação da equipe econômica do presidente eleito, Jair Bolsonaro, e o otimismo com a economia do Brasil devem estimular a mudança de valores da moeda norte-americana.

Além disso, com o novo governo, a expectativa do mercado é que se consiga aprovar a reforma a Previdência, realizar privatizações, e com o dinheiro arrecadado diminuir a dívida pública, que deve chegar perto de R$ 4 trilhões até o fim do ano. Os economistas acreditam que concretizar estas mudanças será possível com o apoio do Congresso.

“A renovação do Congresso atingiu o maior nível desde 1988, e com uma equipe econômica bastante qualificada,  há chance de se resgatar a confiança e, naturalmente conseguir as aprovações das reformas”, diz o economista Alex Agustini.

Para Roberto Troster, que também é economista, o dólar deve atingir patamares próximos de R$ 3,50 ainda neste ano. “A tendência é que a moeda chegue a R$ 3,50, podendo furar os R$ 3,50, mas até lá teremos oscilação”, comenta.

A expectativa do mercado é que, daqui aproximadamente um ano, o dólar consiga se estabilizar, com o real ainda mais valorizado, em um patamar considerado, inclusive, ideal por alguns analistas, ou apenas equilibrado.

“O patamar de R$ 3,30 é uma taxa que mantém as exportações e também mantém a inflação no mercado local. Seria, então, um nível ideal”, afirma Agustini.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Um comentário em “Dólar deve voltar ao patamar de R$ 3,50 ainda em 2018, diz economista

css.php
Assine grátis a melhor newsletter sobre agronegócios do Brasil