MERCADO

Comercialização de café atinge 78% e continua atrasada

Segundo a consultoria Safras & Mercado, os produtores de arábica venderam 76% da safra e os de conilon 84%

Fonte: Governo do Espírito Santo/divulgação

A comercialização da safra de café do Brasil 2017/2018 chegou em 78% até o dia 20 de janeiro. O dado faz parte de levantamento da consultoria Safras & Mercado. No último mês, as vendas avançaram em sete pontos percentuais.

De acordo com a empresa, as negociações estão atrasadas em relação ao ano passado, quando 81% da safra 201620/17 estava comercializada até então. No entanto, as vendas estão à frente da média dos últimos 5 anos, que é de 76% para esta época.

Com isso, já foram comercializadas 39,22 milhões de sacas de 60 quilos, tomando-se por base a estimativa da Safras, de uma produção de café de 50,45 milhões de sacas.

No caso do arábica, o produtor vendeu 76% da safra, um percentual bem abaixo de igual período do ano passado (81%) e apenas levemente abaixo da média para o período do ano (75%). Segundo o consultor de mercado, Gil Barabach, o produtor dessa variedade continua preferindo a venda da bebida mais fraca, apostando em uma melhora mais significativa nos cafés melhores com o avanço da entressafra.

Já a comercialização de conilon alcançou 84% da safra, contra 83% de igual período do ano passado e 78% de média. “A proximidade da safra nova, que promete ser grande, resulta em maior interesse de venda no disponível”, observou.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *