MP DOS FRETES

Câmara dos Deputados aprova medida que cria tabela de preços mínimos

O texto foi editado pelo governo para pôr fim à greve dos caminheiros, que provocou desabastecimento em todo o país

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou o projeto de lei de conversão sobre Medida Provisória 832 de 2018, que define valores mínimos para o frete rodoviário de cargas no país, nesta quarta, dia 11. Projeto de lei de conversão é o nome que recebe a medida provisória alterada por emenda.

A votação foi viabilizada depois que o relator da proposta, deputado Osmar Terra (MDB-RS), fechou um acordo com lideranças de todos os partidos. Nesse momento estão sendo votados os destaques da proposta. A ideia é acelerar a votação para que a matéria também seja votada ainda hoje no plenário do Senado.

A MP foi editada pelo governo como parte do acordo que pôs fim à paralisação de 11 dias dos caminheiros que provocou desabastecimento em todo país.

Aprosoja

A Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja Brasil) divulgou nota afirmando que “vai buscar todos os recursos possíveis no âmbito dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário” para reverter a aprovação do tabelamento do preço do frete. A entidade critica a rapidez com que a medida provisória foi aprovada na Câmara e lamenta a falta de um debate mais profundo sobre a questão.

De acordo com a Aprosoja Brasil, o frete mínimo vai encarecer o custo de produção agrícola e inviabilizar a comercialização de muitos produtores, além de aumentar o custo para o transporte dos produtos da cesta básica e provocar alta da inflação.

Para a entidade, a MP contraria a lei da oferta e da demanda, vai desregular o livre mercado e provocar um efeito cascata nos preços de todos os produtos que dependem do transporte rodoviário de cargas para chegar aos consumidores.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Um comentário em “Câmara dos Deputados aprova medida que cria tabela de preços mínimos