MERCADO

Café conilon atinge o maior valor em 3 meses

A procura da indústria pelos grãos remanescentes da safra 2017/2018 mantém o mercado aquecido mesmo às portas da nova temporada

Fonte: divulgação

Mesmo às vésperas da entrada da temporada 2018/2019 de café no Brasil, os valores internos do conilon estão mais firmes. Segundo o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), a sustentação vem, principalmente, da demanda mais aquecida por parte da indústria, que adquire grãos remanescentes da safra 2017/2018.  

Além disso, cafeicultores estão à espera de preços ainda maiores para comercializar bons volumes e, por isso, se afastaram das vendas.

Nesse cenário, o indicador Cepea/Esalq do robusta do tipo 6, peneira 13 acima, fechou a R$ 326,37 por saca nesta terça-feira, 24, elevação de 1,5% em relação à terça anterior e maior valor desde meados de janeiro.

Quanto ao arábica, apenas alguns poucos negócios envolvendo grãos remanescentes, especialmente mais finos, foram observados nos últimos dias.

No geral, contudo, muitos agentes estão retraídos, à espera da colheita da safra 2018/2019. Assim, com a baixa liquidez interna, os preços nacionais têm oscilado pouco, acompanhando a variação externa e do dólar.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *