Início » Notícias da Agropecuária » Notícias » Boi gordo confirma expectativa e preços voltam a subir no Brasil

MERCADO

Boi gordo confirma expectativa e preços voltam a subir no Brasil

A falta de chuva e o desenvolvimento das pastagens pode gerar um gargalo de ofertas no período de maior demanda do ano

18 de outubro de 2019 às 18h45
Por Agência Safras
frigorífico, unidade frigorífica, planta, carne bovina, boi

Foto: Governo Federal

O mercado físico do boi gordo segue com preços em alta nas principais praças de produção e comercialização do país. “O grande elemento que justifica este panorama ainda é o quadro de oferta restrita, que leva os frigoríficos a atuar de maneira mais contundente na compra de gado”, comenta o analista de Safras & Mercado, Fernando Henrique Iglesias.

Segundo ele, o regime de chuvas irregular ao longo de todo o segundo semestre em grande parte do Centro-Sul do país aumenta as preocupações em relação ao último bimestre, uma vez que as pastagens não se desenvolveram de maneira adequada, levando a crer que a oferta de animais de safra estará disponível no mercado apenas no primeiro trimestre, “formando um gargalo de oferta justamente no período de maior demanda do ano”.

Em São Paulo, preços passaram de R$ 167 a arroba para R$ 168 a arroba. Em Minas Gerais, preços de R$ 160 a arroba, ante R$ 159 a arroba. No Mato Grosso do Sul, os preços permaneceram em R$ 156 a arroba. Em Goiás, o preço passou de R$ 153 a arroba para R$ 154 a arroba em Goiânia. No Mato Grosso, o preço seguiu em R$ 148 a arroba.

Atacado 

O atacado teve preços estáveis para a carne bovina. “A expectativa é de menor espaço para reajustes no curto prazo, avaliando a reposição mais lenta entre atacado e varejo no decorrer da segunda quinzena do mês, período que conta com menor apelo ao consumo. Fundamentalmente, o mercado carrega grande otimismo em relação ao último bimestre, com bom espaço para reajustes dos preços.”, disse Iglesias.

O corte traseiro teve preço de R$ 13,40 por quilo, estável. A ponta de agulha seguiu em R$ 8,75 por quilo, enquanto o corte dianteiro permaneceu em R$ 8,90, por quilo.

Câmbio 

O dólar comercial encerrou a sessão de hoje com baixa de 1,24%, sendo negociado a R$ 4,12 para venda e a R$ 4,118 para compra. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 4,112 e a máxima de R$ 4,165.

2 comentários

  1. JANAINA HONORATO em 19 de outubro de 2019 às 15:00

    Olá a todos do Canal Rural.

    No Trecho da Matéria acima: “Em Goiás, o preço passou de R$ 153 a arroba para R$ 1540 a arroba em Goiânia. No Mato Grosso, o preço seguiu em R$ 148 a arroba.”

    A arroba em Goiás saltou para 154,00 reais não é? Ou 1.540?
    No aguardo.
    Abraço a todos.
    Acompanho sempre.

    • Canal Rural em 23 de outubro de 2019 às 12:21

      Olá, Janaina. Obrigada pela mensagem, já corrigimos a matéria

Deixe um Comentário





Início » Notícias da Agropecuária » Notícias » Boi gordo confirma expectativa e preços voltam a subir no Brasil

MERCADO

Boi gordo confirma expectativa e preços voltam a subir no Brasil

A falta de chuva e o desenvolvimento das pastagens pode gerar um gargalo de ofertas no período de maior demanda do ano

18 de outubro de 2019 às 18h45
Por Agência Safras
frigorífico, unidade frigorífica, planta, carne bovina, boi

Foto: Governo Federal

O mercado físico do boi gordo segue com preços em alta nas principais praças de produção e comercialização do país. “O grande elemento que justifica este panorama ainda é o quadro de oferta restrita, que leva os frigoríficos a atuar de maneira mais contundente na compra de gado”, comenta o analista de Safras & Mercado, Fernando Henrique Iglesias.

Segundo ele, o regime de chuvas irregular ao longo de todo o segundo semestre em grande parte do Centro-Sul do país aumenta as preocupações em relação ao último bimestre, uma vez que as pastagens não se desenvolveram de maneira adequada, levando a crer que a oferta de animais de safra estará disponível no mercado apenas no primeiro trimestre, “formando um gargalo de oferta justamente no período de maior demanda do ano”.

Em São Paulo, preços passaram de R$ 167 a arroba para R$ 168 a arroba. Em Minas Gerais, preços de R$ 160 a arroba, ante R$ 159 a arroba. No Mato Grosso do Sul, os preços permaneceram em R$ 156 a arroba. Em Goiás, o preço passou de R$ 153 a arroba para R$ 154 a arroba em Goiânia. No Mato Grosso, o preço seguiu em R$ 148 a arroba.

Atacado 

O atacado teve preços estáveis para a carne bovina. “A expectativa é de menor espaço para reajustes no curto prazo, avaliando a reposição mais lenta entre atacado e varejo no decorrer da segunda quinzena do mês, período que conta com menor apelo ao consumo. Fundamentalmente, o mercado carrega grande otimismo em relação ao último bimestre, com bom espaço para reajustes dos preços.”, disse Iglesias.

O corte traseiro teve preço de R$ 13,40 por quilo, estável. A ponta de agulha seguiu em R$ 8,75 por quilo, enquanto o corte dianteiro permaneceu em R$ 8,90, por quilo.

Câmbio 

O dólar comercial encerrou a sessão de hoje com baixa de 1,24%, sendo negociado a R$ 4,12 para venda e a R$ 4,118 para compra. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 4,112 e a máxima de R$ 4,165.

2 comentários

  1. JANAINA HONORATO em 19 de outubro de 2019 às 15:00

    Olá a todos do Canal Rural.

    No Trecho da Matéria acima: “Em Goiás, o preço passou de R$ 153 a arroba para R$ 1540 a arroba em Goiânia. No Mato Grosso, o preço seguiu em R$ 148 a arroba.”

    A arroba em Goiás saltou para 154,00 reais não é? Ou 1.540?
    No aguardo.
    Abraço a todos.
    Acompanho sempre.

    • Canal Rural em 23 de outubro de 2019 às 12:21

      Olá, Janaina. Obrigada pela mensagem, já corrigimos a matéria

Deixe um Comentário





Mais Notícias