Home » Notícias » Agricultura » Você viu? Azeite fraudado e fim do El Niño são destaques da semana

TOP 5

Você viu? Azeite fraudado e fim do El Niño são destaques da semana

O cancelamento de 123 mil declarações de aptidão ao Pronaf e a ocorrência de geadas em lavouras de café também estão entre as mais lidas sobre agricultura

13 de julho de 2019 às 15h07
Por Canal Rural

Uma das reportagens mais acessadas pelos telespectadores do Canal Rural durante a semana foi a proibição, pelo Ministério da Agricultura, da venda de seis marcas de azeites de oliva após a fiscalização ter encontrado fraudes nos itens. A pasta determinou que as redes varejistas e atacadistas onde foram encontrados os produtos informassem os estoques existentes das marcas Oliveiras do Conde, Quinta Lusitana, Quinta D’Oro, Évora, Costanera e Olivais do Porto.

Veja abaixo outros assuntos sobre agricultura que tiveram destaque:

5º-Safra de café em Minas Gerais é atingida por geada

Foto: Procafé/ Divulgação

A presença de uma massa de ar polar no último fim de semana provocou geadas em áreas de café, principalmente de Minas Gerais. Áreas do sul mineiro, Paraná e Cerrado também foram atingidas. Apesar do fenômeno, o mercado agrícola entendeu que as geadas não provocaram danos expressivos nos cafezais. Veja as fotos.

4º-Frio começa a diminuir, mas nova onda já tem data marcada

O frio intenso que provocou geadas amplas no café, trigo, cevada, aveia, milho e pastagens do Centro-Sul no último fim de semana já começou a diminuir. Depois de algumas regiões produtores registrarem temperaturas próximas de 0°C, a massa de ar polar vai perdendo força.

A previsão do tempo indica que a segunda quinzena de julho não deve apresentar temperaturas tão baixas quanto às registradas no último fim de semana. No entanto, a próxima onda de frio mais forte já tem data e está prevista para o fim da primeira quinzena de agosto. Leia a reportagem completa!

3º-Agricultura familiar: ministério cancela 123 mil declarações de aptidão ao Pronaf

agricultura familiar, produtor

Foto: Arnaldo Alves/ ANPr

A Secretaria de Agricultura Familiar do Ministério da Agricultura cancelou nesta semana mais de 123 mil Declarações de Aptidão ao Pronaf (DAPs) que possuíam indício de irregularidades e ainda estavam ativas. A pasta justificou que a secretaria cancelou todas as declarações, que anteriormente estavam suspensas, diante de justificativas e solicitações inconsistentes, bloqueando os CPFs com registro de acesso a políticas públicas. Veja aqui se seu CPF foi cancelado.

2º-El Niño chega ao fim e próximo período chuvoso será diferente no Brasil

Foto: Pixabay

O Centro Americano de Meteorologia e Oceanografia (NOAA, em inglês) diminuiu consideravelmente a chance do fenômeno El Niño continuar nos próximos meses. De pouco mais de 60% no boletim passado, a chance caiu para menos de 50% no documento divulgado nesta semana, Enquanto isso, a possibilidade de neutralidade aumentou de 33% para aproximadamente 50%. No trimestre de julho a setembro, a chance de neutralidade chega a quase 60%, enquanto que a probabilidade de El Niño diminui para menos de 40%.

A origem da mudança está na temperatura do oceano Pacífico profundo: há alguns meses, áreas entre 100 e 200 metros de profundidade vêm registrando águas mais frias que o normal, e elas avançam para a superfície, enfraquecendo cada vez mais o fenômeno. Saiba os impactos que essa mudança deve causar!

1º-Governo proíbe venda de seis azeites por fraude

Foto: Pixabay

O Ministério da Agricultura proibiu a venda de azeites de oliva de seis marcas após a fiscalização de ter encontrado produtos fraudados e impróprios ao consumo. Os itens foram encontrados em oito estados, desde Alagoas até Santa Catarina, em redes de atacado, atacarejo e pequenos mercados. Foram analisadas 19 amostras do Oliveiras do Conde; oito do Quinta Lusitana e duas da marca Évora. Da Costanera e Olivais do Porto, foram encontrados rótulos em uma fábrica clandestina, em Guarulhos (SP).

Os comerciantes que forem flagrados vendendo os produtos, após as advertências, serão denunciados ao Ministério Público Federal, encaminhados à Polícia Judiciária para eventual responsabilização criminal e multados em R$ 5 mil por ocorrência com acréscimo de 400% sobre o valor comercial dos azeites.

O consumidor deve desconfiar de azeites muito baratos, pois, em geral, são fraudados. O diretor do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Vegetal (Dipov) do Ministério da Agricultura, Glauco Bertoldo, constata que os produtos fraudados custam em média entre R$ 7 e R$ 10, e o verdadeiro azeite de oliva tem preço a partir de R$ 17. 

 

Deixe um Comentário





Home » Notícias » Agricultura » Você viu? Azeite fraudado e fim do El Niño são destaques da semana

TOP 5

Você viu? Azeite fraudado e fim do El Niño são destaques da semana

O cancelamento de 123 mil declarações de aptidão ao Pronaf e a ocorrência de geadas em lavouras de café também estão entre as mais lidas sobre agricultura

13 de julho de 2019 às 15h07
Por Canal Rural

Uma das reportagens mais acessadas pelos telespectadores do Canal Rural durante a semana foi a proibição, pelo Ministério da Agricultura, da venda de seis marcas de azeites de oliva após a fiscalização ter encontrado fraudes nos itens. A pasta determinou que as redes varejistas e atacadistas onde foram encontrados os produtos informassem os estoques existentes das marcas Oliveiras do Conde, Quinta Lusitana, Quinta D’Oro, Évora, Costanera e Olivais do Porto.

Veja abaixo outros assuntos sobre agricultura que tiveram destaque:

5º-Safra de café em Minas Gerais é atingida por geada

Foto: Procafé/ Divulgação

A presença de uma massa de ar polar no último fim de semana provocou geadas em áreas de café, principalmente de Minas Gerais. Áreas do sul mineiro, Paraná e Cerrado também foram atingidas. Apesar do fenômeno, o mercado agrícola entendeu que as geadas não provocaram danos expressivos nos cafezais. Veja as fotos.

4º-Frio começa a diminuir, mas nova onda já tem data marcada

O frio intenso que provocou geadas amplas no café, trigo, cevada, aveia, milho e pastagens do Centro-Sul no último fim de semana já começou a diminuir. Depois de algumas regiões produtores registrarem temperaturas próximas de 0°C, a massa de ar polar vai perdendo força.

A previsão do tempo indica que a segunda quinzena de julho não deve apresentar temperaturas tão baixas quanto às registradas no último fim de semana. No entanto, a próxima onda de frio mais forte já tem data e está prevista para o fim da primeira quinzena de agosto. Leia a reportagem completa!

3º-Agricultura familiar: ministério cancela 123 mil declarações de aptidão ao Pronaf

agricultura familiar, produtor

Foto: Arnaldo Alves/ ANPr

A Secretaria de Agricultura Familiar do Ministério da Agricultura cancelou nesta semana mais de 123 mil Declarações de Aptidão ao Pronaf (DAPs) que possuíam indício de irregularidades e ainda estavam ativas. A pasta justificou que a secretaria cancelou todas as declarações, que anteriormente estavam suspensas, diante de justificativas e solicitações inconsistentes, bloqueando os CPFs com registro de acesso a políticas públicas. Veja aqui se seu CPF foi cancelado.

2º-El Niño chega ao fim e próximo período chuvoso será diferente no Brasil

Foto: Pixabay

O Centro Americano de Meteorologia e Oceanografia (NOAA, em inglês) diminuiu consideravelmente a chance do fenômeno El Niño continuar nos próximos meses. De pouco mais de 60% no boletim passado, a chance caiu para menos de 50% no documento divulgado nesta semana, Enquanto isso, a possibilidade de neutralidade aumentou de 33% para aproximadamente 50%. No trimestre de julho a setembro, a chance de neutralidade chega a quase 60%, enquanto que a probabilidade de El Niño diminui para menos de 40%.

A origem da mudança está na temperatura do oceano Pacífico profundo: há alguns meses, áreas entre 100 e 200 metros de profundidade vêm registrando águas mais frias que o normal, e elas avançam para a superfície, enfraquecendo cada vez mais o fenômeno. Saiba os impactos que essa mudança deve causar!

1º-Governo proíbe venda de seis azeites por fraude

Foto: Pixabay

O Ministério da Agricultura proibiu a venda de azeites de oliva de seis marcas após a fiscalização de ter encontrado produtos fraudados e impróprios ao consumo. Os itens foram encontrados em oito estados, desde Alagoas até Santa Catarina, em redes de atacado, atacarejo e pequenos mercados. Foram analisadas 19 amostras do Oliveiras do Conde; oito do Quinta Lusitana e duas da marca Évora. Da Costanera e Olivais do Porto, foram encontrados rótulos em uma fábrica clandestina, em Guarulhos (SP).

Os comerciantes que forem flagrados vendendo os produtos, após as advertências, serão denunciados ao Ministério Público Federal, encaminhados à Polícia Judiciária para eventual responsabilização criminal e multados em R$ 5 mil por ocorrência com acréscimo de 400% sobre o valor comercial dos azeites.

O consumidor deve desconfiar de azeites muito baratos, pois, em geral, são fraudados. O diretor do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Vegetal (Dipov) do Ministério da Agricultura, Glauco Bertoldo, constata que os produtos fraudados custam em média entre R$ 7 e R$ 10, e o verdadeiro azeite de oliva tem preço a partir de R$ 17. 

 

Deixe um Comentário





Mais Notícias