Início » Notícias da Agropecuária » Notícias » Agricultura » Trigo » Bolsa de Chicago: preço do trigo despenca 3% após relatório do USDA

QUEDA

Bolsa de Chicago: preço do trigo despenca 3% após relatório do USDA

Reação aconteceu após entidade divulgar, nesta segunda, seu relatório apontando uma elevação ainda maior na produção do cereal

12 de agosto de 2019 às 14h01
Por Agência Safras
trigo

Foto: Eduardo Seidl/Palácio Piratini

A Bolsa de Chicago (CBOT) para o trigo opera com preços acentuadamente mais baixos. O mercado reflete o relatório de oferta e demanda do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), recém divulgado. O documento elevou a produção norte-americana acima do esperado pelo mercado. As reservas estadunidenses também foram elevadas, enquanto o mercado esperava uma queda.

A safra 2019/2020 do cereal nos Estados Unidos é estimada em 1,98 bilhão de bushels, acima dos 1,921 bilhão de bushels estimados em julho. Analistas de mercado consultados por agências internacionais antes do relatório esperavam o número em 1,926 bilhão de bushels. Os estoques finais do país em 2019/20 foram projetados em 1,014 bilhão de bushels, contra 1,000 bilhão de bushels no mês passado. O mercado esperava 991 milhões de bushels.

A safra mundial de trigo em 2019/20 é estimada em 768,07 milhões de toneladas, contra 771,46 milhões de toneladas em junho. Para a safra 2018/2019, a estimativa do USDA é de 730,55 milhões de toneladas. Os estoques finais globais em 2019/20 foram estimados em 285,4 milhões de toneladas, abaixo das 286,46 milhões de toneladas estimadas no mês passado. O mercado esperava 284,7 milhões de toneladas.

Os contratos com entrega em setembro de 2019 estão cotados a US$ 4,84 por bushel, baixa de 15,25 centavos de dólar, ou 3,05%, em relação ao fechamento anterior. Os contratos com entrega em dezembro operam a US$ 4,87 por bushel, recuo de 14,00 centavos de dólar, ou 2,79%.

Deixe um Comentário





Início » Notícias da Agropecuária » Notícias » Agricultura » Trigo » Bolsa de Chicago: preço do trigo despenca 3% após relatório do USDA

QUEDA

Bolsa de Chicago: preço do trigo despenca 3% após relatório do USDA

Reação aconteceu após entidade divulgar, nesta segunda, seu relatório apontando uma elevação ainda maior na produção do cereal

12 de agosto de 2019 às 14h01
Por Agência Safras
trigo

Foto: Eduardo Seidl/Palácio Piratini

A Bolsa de Chicago (CBOT) para o trigo opera com preços acentuadamente mais baixos. O mercado reflete o relatório de oferta e demanda do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), recém divulgado. O documento elevou a produção norte-americana acima do esperado pelo mercado. As reservas estadunidenses também foram elevadas, enquanto o mercado esperava uma queda.

A safra 2019/2020 do cereal nos Estados Unidos é estimada em 1,98 bilhão de bushels, acima dos 1,921 bilhão de bushels estimados em julho. Analistas de mercado consultados por agências internacionais antes do relatório esperavam o número em 1,926 bilhão de bushels. Os estoques finais do país em 2019/20 foram projetados em 1,014 bilhão de bushels, contra 1,000 bilhão de bushels no mês passado. O mercado esperava 991 milhões de bushels.

A safra mundial de trigo em 2019/20 é estimada em 768,07 milhões de toneladas, contra 771,46 milhões de toneladas em junho. Para a safra 2018/2019, a estimativa do USDA é de 730,55 milhões de toneladas. Os estoques finais globais em 2019/20 foram estimados em 285,4 milhões de toneladas, abaixo das 286,46 milhões de toneladas estimadas no mês passado. O mercado esperava 284,7 milhões de toneladas.

Os contratos com entrega em setembro de 2019 estão cotados a US$ 4,84 por bushel, baixa de 15,25 centavos de dólar, ou 3,05%, em relação ao fechamento anterior. Os contratos com entrega em dezembro operam a US$ 4,87 por bushel, recuo de 14,00 centavos de dólar, ou 2,79%.

Deixe um Comentário





Mais Notícias