Início » Notícias da Agropecuária » Notícias » Agricultura » Soja » Vídeo: após chuva de granizo, lavoura de soja vira ‘cachoeira’ de tanta água

TEMPORAL

Vídeo: após chuva de granizo, lavoura de soja vira ‘cachoeira’ de tanta água

Segundo engenheiro agrônomo da propriedade, cerca de 50% da safra foi perdida

26 de dezembro de 2018 às 12h15
Por Francielle Bertolacini, de São Paulo

Uma forte chuva de granizo que atingiu a cidade de Santa Bárbara do Sul (RS) na tarde desta terça-feira, dia 25, deixou lavouras de soja e milho da região destruídas. Além das perdas na safra por conta das pedras de gelo, o grande volume de água gerou uma espécie de ‘cachoeira’ em uma propriedade rural.

O casal de agricultores Edemar Vilani e Ivaldete Bevilaqua plantou neste ciclo cerca de 220 hectares de soja e calcula terá uma perda de 50%. O engenheiro agrônomo da cooperativa da região Clovis da Luz Bonini explica que na área dela, metade da safra estava em fase vegetativa, quando a planta ainda não floresceu, e a outra parte em florescimento, já com vagens.

“Em casos de anos anteriores, vimos que chuvas de granizo como essa podem reduzir o potencial produtivo entre 50% e 70%. Nesta lavoura de soja estávamos esperando uma produtividade de 70 sacas por hectare, mas que agora deve ficar entre 30 sacas por hectare e 40 sacas por hectare, na melhor das hipóteses”, comenta.

Segundo Bonini, a produtora rural está analisando a possibilidade de fazer o replantio de parte da área. No entanto, como o prazo de semeadura dentro do zoneamento agrícola termina no fim de deste mês, a parte replantada já estaria condenada à uma menor produtividade.

“Com a soja que ainda dá para salvar, nós vamos usar alguns produtos para fazer a planta se recuperar. O problema é que além do prejuízo, será preciso gastar mais ainda”, explica.

Nova call to action

Solo encharcado

Na propriedade de Santa Bárbara do Sul, a boa cobertura de palha, tanto de trigo como de aveia preta plantadas no inverno, diminuiu o impacto da água no solo. Apesar do problema de nutrientes serem levados pela chuva, o dano foi pequeno.

Chuva de granizo

Segundo o engenheiro agrônomo, choveu cerca de 150 milímetros em apenas uma hora. “Pelo que vimos nas lavouras, a extensão da chuva de granizo chegou de 2 a 3 mil hectares na região”.

Além da soja, lavouras de milho também foram atingidas. No entanto, de acordo com ele, como a planta é de maior porte e mais resistente, os impactos foram menores.

Chuva de granizo deixa lavoura de soja em Santa Catarina destruída

Deixe um Comentário





nuvens de chuva sobre trigo

PRÓXIMOS DIAS

Previsão do tempo indica chuva em regiões do Paraná 

18/09/2019 às 13h35
Abertura do plantio soja

ABERTURA NACIONAL DO PLANTIO DA SOJA

Confira como estão os preparativos na Fazenda Jaqueline, em Vilhena (RO)

18/09/2019 às 13h28
Início » Notícias da Agropecuária » Notícias » Agricultura » Soja » Vídeo: após chuva de granizo, lavoura de soja vira ‘cachoeira’ de tanta água

TEMPORAL

Vídeo: após chuva de granizo, lavoura de soja vira ‘cachoeira’ de tanta água

Segundo engenheiro agrônomo da propriedade, cerca de 50% da safra foi perdida

26 de dezembro de 2018 às 12h15
Por Francielle Bertolacini, de São Paulo

Uma forte chuva de granizo que atingiu a cidade de Santa Bárbara do Sul (RS) na tarde desta terça-feira, dia 25, deixou lavouras de soja e milho da região destruídas. Além das perdas na safra por conta das pedras de gelo, o grande volume de água gerou uma espécie de ‘cachoeira’ em uma propriedade rural.

O casal de agricultores Edemar Vilani e Ivaldete Bevilaqua plantou neste ciclo cerca de 220 hectares de soja e calcula terá uma perda de 50%. O engenheiro agrônomo da cooperativa da região Clovis da Luz Bonini explica que na área dela, metade da safra estava em fase vegetativa, quando a planta ainda não floresceu, e a outra parte em florescimento, já com vagens.

“Em casos de anos anteriores, vimos que chuvas de granizo como essa podem reduzir o potencial produtivo entre 50% e 70%. Nesta lavoura de soja estávamos esperando uma produtividade de 70 sacas por hectare, mas que agora deve ficar entre 30 sacas por hectare e 40 sacas por hectare, na melhor das hipóteses”, comenta.

Segundo Bonini, a produtora rural está analisando a possibilidade de fazer o replantio de parte da área. No entanto, como o prazo de semeadura dentro do zoneamento agrícola termina no fim de deste mês, a parte replantada já estaria condenada à uma menor produtividade.

“Com a soja que ainda dá para salvar, nós vamos usar alguns produtos para fazer a planta se recuperar. O problema é que além do prejuízo, será preciso gastar mais ainda”, explica.

Nova call to action

Solo encharcado

Na propriedade de Santa Bárbara do Sul, a boa cobertura de palha, tanto de trigo como de aveia preta plantadas no inverno, diminuiu o impacto da água no solo. Apesar do problema de nutrientes serem levados pela chuva, o dano foi pequeno.

Chuva de granizo

Segundo o engenheiro agrônomo, choveu cerca de 150 milímetros em apenas uma hora. “Pelo que vimos nas lavouras, a extensão da chuva de granizo chegou de 2 a 3 mil hectares na região”.

Além da soja, lavouras de milho também foram atingidas. No entanto, de acordo com ele, como a planta é de maior porte e mais resistente, os impactos foram menores.

Chuva de granizo deixa lavoura de soja em Santa Catarina destruída

Deixe um Comentário





Mais Notícias