Início » Notícias da Agropecuária » Notícias » Agricultura » Produção de grãos do Brasil deve subir quase 3% na safra 2018/2018

LEVANTAMENTO

Produção de grãos do Brasil deve subir quase 3% na safra 2018/2018

O maior destaque do levantamento foi o algodão, que deve ter alta de 27,9% na safra; produção do milho segunda safra deve subir 21% e soja, cair mais de 3%

12 de fevereiro de 2019 às 10h43
Por Canal Rural
soja em grão, colheita

Foto: Ministério da Agricultura

A produção brasileira de grãos na safra 2018/2019 deve atingir 234,1 milhões de toneladas, segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Se comparado com a safra passada, o crescimento deverá ser de 6,5 milhões de toneladas, o que representa um volume 2,8% superior.

De acordo com o órgão, o incremento na produção se deve ao aumento de área, que cresceu 1,5% em relação ao ciclo 2017/2018. O estudo revelou ainda que mesmo em meio à falta ou ocorrência de chuvas pontuais, além da incidência de temperaturas elevadas em algumas regiões, a produtividade superou a marca do ciclo anterior. A rentabilidade média do Brasil deve passar de 3.692 quilos por hectare para 3.738 quilos por hectare.

O maior destaque do levantamento foi o algodão, que registrou grande concentração de plantio em janeiro em função do bom desempenho das cotações da pluma. Também novas áreas foram incorporadas ao processo produtivo em detrimento de outras culturas. A estimativa é de aumento de 27,9% na produção e 33% na área. Com isso, os números estão em 3,8 milhões toneladas e 1,6 milhão de hectares, respectivamente.

Já a soja, o milho primeira safra, o arroz e o feijão não tiveram o mesmo desempenho. A produção da oleaginosa deve cair 3,3%, atingindo 115,3 milhões de toneladas, mas com aumento na área de 1,9%. O fator principal fator responsável é a redução da produtividade, ocasionada por adversidades climáticas em alguns estados.

O milho primeira safra também perdeu em produção, atingindo 26,5 milhões de toneladas, queda de 1,3%. A área plantada da cultura também foi reduzida em 1,2%. Para a segunda safra do milho, a estimativa indica produção de 65,1 milhões de toneladas, alta de 21%.

No total, a produção de milho das duas safras poderá alcançar 91,7 milhões de toneladas, 13,6% a mais que em 2017/18.

O arroz, com concentração maior no Sul do país, neste levantamento apresentou um percentual de 11,3% de perdas frente à safra anterior, ficando em 10,7 milhões de toneladas.  O feijão primeira safra sofreu igualmente, com registro de 10,6% a menos, refletindo uma produção de 1 milhão de toneladas a menos.

 

Deixe um Comentário





Início » Notícias da Agropecuária » Notícias » Agricultura » Produção de grãos do Brasil deve subir quase 3% na safra 2018/2018

LEVANTAMENTO

Produção de grãos do Brasil deve subir quase 3% na safra 2018/2018

O maior destaque do levantamento foi o algodão, que deve ter alta de 27,9% na safra; produção do milho segunda safra deve subir 21% e soja, cair mais de 3%

12 de fevereiro de 2019 às 10h43
Por Canal Rural
soja em grão, colheita

Foto: Ministério da Agricultura

A produção brasileira de grãos na safra 2018/2019 deve atingir 234,1 milhões de toneladas, segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Se comparado com a safra passada, o crescimento deverá ser de 6,5 milhões de toneladas, o que representa um volume 2,8% superior.

De acordo com o órgão, o incremento na produção se deve ao aumento de área, que cresceu 1,5% em relação ao ciclo 2017/2018. O estudo revelou ainda que mesmo em meio à falta ou ocorrência de chuvas pontuais, além da incidência de temperaturas elevadas em algumas regiões, a produtividade superou a marca do ciclo anterior. A rentabilidade média do Brasil deve passar de 3.692 quilos por hectare para 3.738 quilos por hectare.

O maior destaque do levantamento foi o algodão, que registrou grande concentração de plantio em janeiro em função do bom desempenho das cotações da pluma. Também novas áreas foram incorporadas ao processo produtivo em detrimento de outras culturas. A estimativa é de aumento de 27,9% na produção e 33% na área. Com isso, os números estão em 3,8 milhões toneladas e 1,6 milhão de hectares, respectivamente.

Já a soja, o milho primeira safra, o arroz e o feijão não tiveram o mesmo desempenho. A produção da oleaginosa deve cair 3,3%, atingindo 115,3 milhões de toneladas, mas com aumento na área de 1,9%. O fator principal fator responsável é a redução da produtividade, ocasionada por adversidades climáticas em alguns estados.

O milho primeira safra também perdeu em produção, atingindo 26,5 milhões de toneladas, queda de 1,3%. A área plantada da cultura também foi reduzida em 1,2%. Para a segunda safra do milho, a estimativa indica produção de 65,1 milhões de toneladas, alta de 21%.

No total, a produção de milho das duas safras poderá alcançar 91,7 milhões de toneladas, 13,6% a mais que em 2017/18.

O arroz, com concentração maior no Sul do país, neste levantamento apresentou um percentual de 11,3% de perdas frente à safra anterior, ficando em 10,7 milhões de toneladas.  O feijão primeira safra sofreu igualmente, com registro de 10,6% a menos, refletindo uma produção de 1 milhão de toneladas a menos.

 

Deixe um Comentário





Mais Notícias