CULTURA

Movimento quer tornar viola brasileira patrimônio imaterial do país

Pedido de registro foi feito junto ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) no início do ano

Idealizado pelo músico, produtor e gestor cultural mineiro João Araújo, um movimento quer que a manifestação musical “viola brasileira” seja reconhecida como forma de expressão válida ao registro de patrimônio imaterial do Brasil pelo Iphan.

Com a supervisão do Iphan de Minas Gerais, o grupo elaborou um requerimento que já foi assinado pelo Secretário de Cultura da cidade de Belo Horizonte, Leônidas José de Oliveira, e protocolado no Iphan nacional no dia 4 de janeiro.

O objetivo, agora, é conseguir apoio popular para obter a aprovação. Músicos e apreciadores da viola já demonstraram seu apoio e deram depoimentos por meio do video abaixo. Entre eles estão Alex Dias (filha de Tião Carreiro), Chico Lobo, Ivan Vilela, Júlio Caldas, Luciano Queiroz, Mykel Monteiro, a Orquestra de Violas Terra da Uva, Roberto Corrêa, Rolando Boldrin e Sandra Peripato.

Quem também quiser apoiar o reconhecimento da viola e seus diversos estilos, como caipira, de cocho, de fandango, nordestina, entre outras, pode seguir a página do movimento no Facebook

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Assine grátis a melhor newsletter sobre agronegócios do Brasil