Início » Notícias da Agropecuária » Notícias » Agricultura » Milho » Milho: perspectiva de bons preços deve fazer produtor plantar área recorde

CICLO 2019/2020

Milho: perspectiva de bons preços deve fazer produtor plantar área recorde

Consultoria Informa Economics afirma que semeadura das duas safras poderia atingir 17,5 milhões de hectares, com produção de 103 milhões de toneladas

09 de agosto de 2019 às 08h48
Por Canal Rural
milho

Foto: Pixabay

A expectativa de um cenário de preços favoráveis para o milho na nova temporada deverá favorecer um aumento no plantio do cereal no Brasil. A aposta no cereal, cujo plantio nas safras de verão e inverno poderia somar área nunca vista, em mais de 17,5 milhões de hectares, ocorre diante de expectativas de que a produção dos Estados Unidos sofrerá perdas na temporada 2019/2020 e isso permitirá ao Brasil exportações recordes em 2019.

De acordo com a consultoria Informa Economics, as condições para expansão da área com milho para o novo ciclo permitiria ao Brasil, segundo exportador global atrás dos Estados Unidos, colher uma safra de 103 milhões de toneladas em 2019/2020, um novo recorde baseada em produtividades satisfatórias e crescimento de área. 

“Assim, a safra poderia crescer 2,6%, considerando a máxima histórica de 99,3 milhões de toneladas estimada nesta quinta-feira Companhia Nacional de Abastecimento para 2018/2019”, diz em relatório.

Para 2019/2020, sob efeito de um El Niño enfraquecido, a tendência é de que as chuvas cheguem em setembro, mas se regularizem apenas em outubro, o que deve segurar a arrancada do plantio.

Ciclo 2018/2019

A antecipação do plantio da soja e a dilatada ocorrência de chuva proporcionou um cenário extremamente favorável à produção de milho.

“Diante de perspectivas de que o país feche 2019 com exportações recordes, em meio a uma quebra de safra nos Estados Unidos, o firme fluxo das exportações brasileiras se torna necessário para equalizar os estoques de passagem do Brasil num momento de produção recorde”, pondera a consultoria.

Nova call to action

Deixe um Comentário





Início » Notícias da Agropecuária » Notícias » Agricultura » Milho » Milho: perspectiva de bons preços deve fazer produtor plantar área recorde

CICLO 2019/2020

Milho: perspectiva de bons preços deve fazer produtor plantar área recorde

Consultoria Informa Economics afirma que semeadura das duas safras poderia atingir 17,5 milhões de hectares, com produção de 103 milhões de toneladas

09 de agosto de 2019 às 08h48
Por Canal Rural
milho

Foto: Pixabay

A expectativa de um cenário de preços favoráveis para o milho na nova temporada deverá favorecer um aumento no plantio do cereal no Brasil. A aposta no cereal, cujo plantio nas safras de verão e inverno poderia somar área nunca vista, em mais de 17,5 milhões de hectares, ocorre diante de expectativas de que a produção dos Estados Unidos sofrerá perdas na temporada 2019/2020 e isso permitirá ao Brasil exportações recordes em 2019.

De acordo com a consultoria Informa Economics, as condições para expansão da área com milho para o novo ciclo permitiria ao Brasil, segundo exportador global atrás dos Estados Unidos, colher uma safra de 103 milhões de toneladas em 2019/2020, um novo recorde baseada em produtividades satisfatórias e crescimento de área. 

“Assim, a safra poderia crescer 2,6%, considerando a máxima histórica de 99,3 milhões de toneladas estimada nesta quinta-feira Companhia Nacional de Abastecimento para 2018/2019”, diz em relatório.

Para 2019/2020, sob efeito de um El Niño enfraquecido, a tendência é de que as chuvas cheguem em setembro, mas se regularizem apenas em outubro, o que deve segurar a arrancada do plantio.

Ciclo 2018/2019

A antecipação do plantio da soja e a dilatada ocorrência de chuva proporcionou um cenário extremamente favorável à produção de milho.

“Diante de perspectivas de que o país feche 2019 com exportações recordes, em meio a uma quebra de safra nos Estados Unidos, o firme fluxo das exportações brasileiras se torna necessário para equalizar os estoques de passagem do Brasil num momento de produção recorde”, pondera a consultoria.

Nova call to action

Deixe um Comentário





Mais Notícias