Início » Notícias da Agropecuária » Notícias » Agricultura » Milho » Produção de milho deve ser 8% maior do que no ano passado, estima IBGE

PERSPECTIVA

Produção de milho deve ser 8% maior do que no ano passado, estima IBGE

A colheita deste ano é projetada em 88,2 milhões de toneladas, crescimento de quase 7 milhões de toneladas. Segunda safra é a que mais deve crescer

10 de janeiro de 2019 às 16h10
Por Estadão Conteúdo
milho

Foto: Ministério da Agricultura

Os produtores brasileiros devem colher 88,2 milhões de toneladas de milho em 2019, um crescimento de 8,4% em relação ao ano anterior, o equivalente a 6,9 milhões de toneladas a mais. Os dados são do terceiro Prognóstico da Produção Agrícola, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Para a primeira safra de milho, a previsão é de 26,4 milhões de toneladas, alta de 2,6% em relação a 2018. Segundo o IBGE, os preços atuais encontrarem-se em patamares superiores aos praticados na época da decisão de plantio da primeira safra em 2018, mas os produtores não devem aumentar muito os investimentos nas lavouras do grão porque ainda priorizam a soja.

Quanto ao milho segunda safra, a produção deve totalizar 61,8 milhões de toneladas, um salto de 11,1% em relação a 2018.

Culturas vizinhas

A produção nacional de soja deve alcançar 118,8 milhões de toneladas, um aumento de 0,8% em relação a 2018. A área a ser plantada é de 35,6 milhões de hectares, 1,9% maior que a de 2018.

O Mato Grosso deve responder por 26,8% do total de soja produzida em 2019, com 31,8 milhões de toneladas, um crescimento de 0,6% em relação a 2018. Goiás tem estimativa de produção de 11,2 milhões de toneladas, enquanto o Mato Grosso do Sul espera colher 10,2 milhões de toneladas. O Paraná estima produzir 19,3 milhões de toneladas.

Nova call to action
O cultivo de algodão em 2019 renderá 5,3 milhões de toneladas, 6,6% a mais que em 2018. A área plantada, de 1,3 milhão de hectares, cresceu 17,1% em relação ao ano passado. O Mato Grosso espera colher 3,6 milhões de toneladas, um acréscimo de 13,7% ante 2018.

Deixe um Comentário





Início » Notícias da Agropecuária » Notícias » Agricultura » Milho » Produção de milho deve ser 8% maior do que no ano passado, estima IBGE

PERSPECTIVA

Produção de milho deve ser 8% maior do que no ano passado, estima IBGE

A colheita deste ano é projetada em 88,2 milhões de toneladas, crescimento de quase 7 milhões de toneladas. Segunda safra é a que mais deve crescer

10 de janeiro de 2019 às 16h10
Por Estadão Conteúdo
milho

Foto: Ministério da Agricultura

Os produtores brasileiros devem colher 88,2 milhões de toneladas de milho em 2019, um crescimento de 8,4% em relação ao ano anterior, o equivalente a 6,9 milhões de toneladas a mais. Os dados são do terceiro Prognóstico da Produção Agrícola, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Para a primeira safra de milho, a previsão é de 26,4 milhões de toneladas, alta de 2,6% em relação a 2018. Segundo o IBGE, os preços atuais encontrarem-se em patamares superiores aos praticados na época da decisão de plantio da primeira safra em 2018, mas os produtores não devem aumentar muito os investimentos nas lavouras do grão porque ainda priorizam a soja.

Quanto ao milho segunda safra, a produção deve totalizar 61,8 milhões de toneladas, um salto de 11,1% em relação a 2018.

Culturas vizinhas

A produção nacional de soja deve alcançar 118,8 milhões de toneladas, um aumento de 0,8% em relação a 2018. A área a ser plantada é de 35,6 milhões de hectares, 1,9% maior que a de 2018.

O Mato Grosso deve responder por 26,8% do total de soja produzida em 2019, com 31,8 milhões de toneladas, um crescimento de 0,6% em relação a 2018. Goiás tem estimativa de produção de 11,2 milhões de toneladas, enquanto o Mato Grosso do Sul espera colher 10,2 milhões de toneladas. O Paraná estima produzir 19,3 milhões de toneladas.

Nova call to action
O cultivo de algodão em 2019 renderá 5,3 milhões de toneladas, 6,6% a mais que em 2018. A área plantada, de 1,3 milhão de hectares, cresceu 17,1% em relação ao ano passado. O Mato Grosso espera colher 3,6 milhões de toneladas, um acréscimo de 13,7% ante 2018.

Deixe um Comentário





Mais Notícias