CAMEX

Governo eleva taxa de importação de borracha natural

Cobrança passa de 4% para 14% e terá validade de um ano

Fonte: Felipe Rosa/Embrapa

A Câmara de Comércio Exterior (Camex) aprovou, em reunião nessa quarta-feira, dia 28, a elevação da taxa de importação de borracha natural de 4% para 14%. A medida terá validade de um ano. Segundo o Ministério da Agricultura, o objetivo é manter a oferta interna do produto que corre riscos com a queda dos preços internacionais do látex. Atualmente, o valor está abaixo do mínimo de garantia estipulado pela pasta em R$ 2/kg.

Essa é uma demanda antiga dos produtores brasileiros. O setor, porém, aguarda a publicação da decisão no Diário Oficial da União, que deve ocorrer nos próximos dias, para traçar uma estratégia de recuperação. Na terça-feira, dia 27, Fernando do Val Guerra, presidente da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Borracha Natural, esteve reunido com o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, para apresentar o pleito.

“É uma demanda que o setor tem há dois anos e meio. A crise mundial mexeu nos preços não só da borracha, mas de todas as commodities. No nosso segmento, no entanto, o preço está abaixo do ponto de viabilidade econômica da cultura e isso vem desmantelando o setor com a erradicação de seringais, de viveiros e de áreas experimentais por falta de perspectivas. A elevação do imposto dá alento para os produtores buscarem medidas estruturantes nesse ano em conjunto com a indústria”, afirmou Guerra.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Assine grátis a melhor newsletter sobre agronegócios do Brasil