URGENTE

Fim da dívida do Funrural vai tramitar na Câmara, garante Tereza Cristina

A ministra da Agricultura comunicou parlamentares que integram a bancada ruralista nesta terça-feira, após reunião com o presidente Jair Bolsonaro

Tereza Cristina, ministra da Agricultura
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, garantiu à Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) que a extinção da dívida do Funrural será votada no Congresso. De acordo com o vice-presidente da entidade, o deputado federal Sérgio Souza (MDB-PR), a informação foi dada nesta terça-feira, dia 9, em reunião com a bancada ruralista.

“Conversávamos sobre a possibilidade de abrir um novo Refis, mas a ministra Tereza Cristina trouxe a notícia de que, em reunião com o presidente da República, Jair Bolsonaro, e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, foi acordado que a extinção do passivo vai tramitar na Casa”, afirma Souza.

O deputado diz que ainda não se sabe como isso vai acontecer, já que abre uma janela para aqueles que pagaram entrarem com uma ação de regresso. “Mas isso é um sinal de que o governo está alinhado às pautas do agro”, diz.

Nova call to action

Segundo o vice-presidente da FPA, se Bolsonaro sinaliza que o governo vê o fim do passivo com bons olhos, provavelmente ele fez as contas e deve tirar isso de algum outro lugar, para não haver renúncia fiscal.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


7 comentário em “Fim da dívida do Funrural vai tramitar na Câmara, garante Tereza Cristina

  1. E um verdadeiro ato de improbidade por parte do Presidente se concordar com tal absurdo de perdão das dívidas do funrural como quer a dona ministra, uma verdadeira renúncia fiscal. Percebe-se que ela advoga para o agronegócio numa verdadeira aberração jurídica. Depois a infeliz quer acabar com a Tabela de Fretes só para beneficiar o agronegócio. Portanto a ministra é extremamente protetora dos ricos que detém a riqueza da nação. Gostava dela, mas atualmente ao Presidente nos equivocados.

css.php
Assine grátis a melhor newsletter sobre agronegócios do Brasil