PROBLEMAS CLIMÁTICOS

Federação do Paraná pede prorrogação do plantio de milho e feijão 2ª safra

A demanda partiu dos agricultores, que não poderão semear no período recomendado em função do atraso no ciclo da soja

Fonte: Divulgação/ Canal Rural

O  atraso na colheita da safra de verão motivou a Federação da Agricultura do Estado do Paraná (Faep) a enviar um ofício ao Ministério da Agricultura solicitando a prorrogação do período de plantio do milho e feijão segunda safra.

O pedido inclui o aumento de dois decêndios no Zoneamento Agrícola de Risco Climático (Zarc) para parte dos municípios produtores do Paraná. A demanda partiu dos agricultores, que não poderão semear no período recomendado em função do prolongamento do ciclo da soja. O pedido é para 170 cidades que cultivam o cereal e 174 municípios que plantam a leguminosa.

O atraso no ciclo da soja foi causado por uma série de condições ambientais adversas que vem ocorrendo desde o início do plantio de forma generalizada em todo território paranaense. A falta de chuvas no mês de setembro impediu o plantio da soja em praticamente todas as regiões e concentrou a semeadura em outubro.

Agravando este atraso inicial, os meses subsequentes foram de chuvas acima do normal e baixa luminosidade em função dos sucessivos dias nublados. Essa condição climática prolongou o ciclo da soja impossibilitando a colheita e liberação das áreas para plantio de milho e feijão segunda safra dentro do prazo estabelecido pelo Zarc.

Confira a lista de cidades que a entidade solicitou a prorrogação do plantio.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *