Início » Notícias da Agropecuária » Notícias » Agricultura » Esalq comemora 118 anos com homenagens a entidades e fatos históricos

DIA ESPECIAL

Esalq comemora 118 anos com homenagens a entidades e fatos históricos

A Esalq nasceu na fazenda São João da Montanha, doada ao governo por Luiz Vicente de Souza Queiroz, que sonhava com a criação de uma escola agrícola

03 de junho de 2019 às 17h39
Por Canal Rural
esalq

Foto: Esalq/reprodução

A Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), de Piracicaba (SP). completou 118 anos nesta segunda-feira, dia 3. O Salão Nobre da instituição recebeu a cerimônia de comemoração, que celebra sua história e homenageia entidades de classe, governamentais, científicas e acadêmicas.

O diretor da Esalq, Durval Dourado Neto, diz que a trajetória é marcada por desafios. “Nossa tarefa é atender as demandas que o mundo moderno exige, transformando conhecimento em riqueza para o bem público”, diz.

Durante a solenidade, foram homenageadas iniciativas desenvolvidas na instituição e os programas de pós-graduação. O professor Jacques Marcovitch, reitor da Universidade de São Paulo entre 1997 e 2001, abordou os 170 anos de nascimento do idealizador da Esalq, Luiz Vicente de Souza Queiroz.

Já a instalação do banco com Luiz de Queiroz, escultura idealizada pelo professor Antonio Roque Dechen, com projeto artístico e execução de Luiz Eduardo dos Santos, acompanhamento da historiadora Marly Therezinha Perecin e confeccionada pela Fundição Euclides Libardi, foi adiciona ao acervo da Esalq. Encerrando as comemorações, será aberta a exposição “O que estamos celebrando hoje?”.

“Neste aniversário, a instituição tem a intenção de lembrar datas históricas sem se esquecer que esses atos evoluíram para uma contribuição efetiva para a sociedade, pois a Esalq não valoriza apenas seu passado, mas empenha-se em se manter como centro de excelência na contemporaneidade”, informa a escola.

Sobre a Esalq

A instituição nasce em 1901, após Luiz Vicente de Souza Queiroz doar a fazenda São João da Montanha, em Piracicaba (SP) ao governo do Estado de São Paulo, para criação de uma escola agrícola. Nesta segunda-feira, dia 3, a instituição completou 118 anos e homenageou, além de sua própria história, entidades de classe, governamentais, científicas e acadêmicas.

Até 1934, a instituição fez parte da Secretaria de Agricultura de São Paulo. Depois, passou a integrar a Universidade de São Paulo (USP), como uma de suas unidades fundadoras. Desde sua criação, a Esalq atua alicerçada nos pilares ensino, pesquisa e extensão. Em um ambiente voltado para a produção do conhecimento, professores, alunos e funcionários desempenham atividades em uma área de mais de 3.800 hectares, o que corresponde a quase 50% da área total da universidade.

A escola possui sete cursos de graduação e já formou mais de 15.000 profissionais, sendo reconhecida nacional e internacionalmente por sua contribuição nas áreas de ciências agrárias, ambientais, biológicas e sociais aplicadas.

Primeira unidade da USP a implantar programas de pós-graduação, a Esalq já formou 9.125, somando mestres e doutores. “A contribuição da escola na formação de recursos humanos pós-graduados é irrefutável e responde pela geração de conhecimentos que tem produzido diversos impactos positivos”, declara a instituição.

O trabalho da escola também se refletiu em convênios e parcerias internacionais, como programas de intercâmbio e de dupla diplomação. Segundo informa a Esalq, no âmbito da extensão, estão presentes atividades esportivas, culturais, publicações técnicas e científicas e cursos de difusão, expandindo as competências além das salas de aula.

Deixe um Comentário





Início » Notícias da Agropecuária » Notícias » Agricultura » Esalq comemora 118 anos com homenagens a entidades e fatos históricos

DIA ESPECIAL

Esalq comemora 118 anos com homenagens a entidades e fatos históricos

A Esalq nasceu na fazenda São João da Montanha, doada ao governo por Luiz Vicente de Souza Queiroz, que sonhava com a criação de uma escola agrícola

03 de junho de 2019 às 17h39
Por Canal Rural
esalq

Foto: Esalq/reprodução

A Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), de Piracicaba (SP). completou 118 anos nesta segunda-feira, dia 3. O Salão Nobre da instituição recebeu a cerimônia de comemoração, que celebra sua história e homenageia entidades de classe, governamentais, científicas e acadêmicas.

O diretor da Esalq, Durval Dourado Neto, diz que a trajetória é marcada por desafios. “Nossa tarefa é atender as demandas que o mundo moderno exige, transformando conhecimento em riqueza para o bem público”, diz.

Durante a solenidade, foram homenageadas iniciativas desenvolvidas na instituição e os programas de pós-graduação. O professor Jacques Marcovitch, reitor da Universidade de São Paulo entre 1997 e 2001, abordou os 170 anos de nascimento do idealizador da Esalq, Luiz Vicente de Souza Queiroz.

Já a instalação do banco com Luiz de Queiroz, escultura idealizada pelo professor Antonio Roque Dechen, com projeto artístico e execução de Luiz Eduardo dos Santos, acompanhamento da historiadora Marly Therezinha Perecin e confeccionada pela Fundição Euclides Libardi, foi adiciona ao acervo da Esalq. Encerrando as comemorações, será aberta a exposição “O que estamos celebrando hoje?”.

“Neste aniversário, a instituição tem a intenção de lembrar datas históricas sem se esquecer que esses atos evoluíram para uma contribuição efetiva para a sociedade, pois a Esalq não valoriza apenas seu passado, mas empenha-se em se manter como centro de excelência na contemporaneidade”, informa a escola.

Sobre a Esalq

A instituição nasce em 1901, após Luiz Vicente de Souza Queiroz doar a fazenda São João da Montanha, em Piracicaba (SP) ao governo do Estado de São Paulo, para criação de uma escola agrícola. Nesta segunda-feira, dia 3, a instituição completou 118 anos e homenageou, além de sua própria história, entidades de classe, governamentais, científicas e acadêmicas.

Até 1934, a instituição fez parte da Secretaria de Agricultura de São Paulo. Depois, passou a integrar a Universidade de São Paulo (USP), como uma de suas unidades fundadoras. Desde sua criação, a Esalq atua alicerçada nos pilares ensino, pesquisa e extensão. Em um ambiente voltado para a produção do conhecimento, professores, alunos e funcionários desempenham atividades em uma área de mais de 3.800 hectares, o que corresponde a quase 50% da área total da universidade.

A escola possui sete cursos de graduação e já formou mais de 15.000 profissionais, sendo reconhecida nacional e internacionalmente por sua contribuição nas áreas de ciências agrárias, ambientais, biológicas e sociais aplicadas.

Primeira unidade da USP a implantar programas de pós-graduação, a Esalq já formou 9.125, somando mestres e doutores. “A contribuição da escola na formação de recursos humanos pós-graduados é irrefutável e responde pela geração de conhecimentos que tem produzido diversos impactos positivos”, declara a instituição.

O trabalho da escola também se refletiu em convênios e parcerias internacionais, como programas de intercâmbio e de dupla diplomação. Segundo informa a Esalq, no âmbito da extensão, estão presentes atividades esportivas, culturais, publicações técnicas e científicas e cursos de difusão, expandindo as competências além das salas de aula.

Deixe um Comentário





Mais Notícias