Home » Notícias » Agricultura » Café » Após acordo, venda de café solúvel à UE pode subir 35% em cinco anos

NOVOS HORIZONTES

Após acordo, venda de café solúvel à UE pode subir 35% em cinco anos

Após o acordo firmado entre Mercosul e União Europeia (UE) ser ratificado, o volume de vendas de café solúvel brasileiro ao bloco pode aumentar 35%, projeta o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Café Solúvel (Abics), Pedro Guimarães. “Estamos diante de uma revolução para a nossa indústria”, afirma. O acordo prevê que os cafés…

15 de julho de 2019 às 17h58
Por Estadão Conteúdo

Após o acordo firmado entre Mercosul e União Europeia (UE) ser ratificado, o volume de vendas de café solúvel brasileiro ao bloco pode aumentar 35%, projeta o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Café Solúvel (Abics), Pedro Guimarães. “Estamos diante de uma revolução para a nossa indústria”, afirma.

O acordo prevê que os cafés solúvel e torrado e moído terão as tarifas zeradas em quatro anos. Hoje, a tarifa é de 9%. “Há dez anos, o Brasil vendia o dobro do que vende para a União Europeia. Essa projeção é uma leitura do que fomos no passado e das possibilidades — são dados fornecidos pelas próprias empresas, já que hoje o bloco é o nosso segundo maior mercado e as empresas conhecem seus clientes e podem fazer essas projeções”, diz o diretor de Relações Internacionais da Abics, Aguinaldo Lima.

 

Deixe um Comentário





Ministério se alia à FAO para centralizar dados sobre perdas na agricultura, acordo, pacto federativo
Ministério se alia à FAO para centralizar dados sobre perdas na agricultura, acordo, pacto federativo

GRANDES POSSIBILIDADES

Brasil e França destacam importância do acordo Mercosul-UE

29/07/2019 às 17h02
Home » Notícias » Agricultura » Café » Após acordo, venda de café solúvel à UE pode subir 35% em cinco anos

NOVOS HORIZONTES

Após acordo, venda de café solúvel à UE pode subir 35% em cinco anos

Após o acordo firmado entre Mercosul e União Europeia (UE) ser ratificado, o volume de vendas de café solúvel brasileiro ao bloco pode aumentar 35%, projeta o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Café Solúvel (Abics), Pedro Guimarães. “Estamos diante de uma revolução para a nossa indústria”, afirma. O acordo prevê que os cafés…

15 de julho de 2019 às 17h58
Por Estadão Conteúdo

Após o acordo firmado entre Mercosul e União Europeia (UE) ser ratificado, o volume de vendas de café solúvel brasileiro ao bloco pode aumentar 35%, projeta o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Café Solúvel (Abics), Pedro Guimarães. “Estamos diante de uma revolução para a nossa indústria”, afirma.

O acordo prevê que os cafés solúvel e torrado e moído terão as tarifas zeradas em quatro anos. Hoje, a tarifa é de 9%. “Há dez anos, o Brasil vendia o dobro do que vende para a União Europeia. Essa projeção é uma leitura do que fomos no passado e das possibilidades — são dados fornecidos pelas próprias empresas, já que hoje o bloco é o nosso segundo maior mercado e as empresas conhecem seus clientes e podem fazer essas projeções”, diz o diretor de Relações Internacionais da Abics, Aguinaldo Lima.

 

Deixe um Comentário





Mais Notícias