banner-3

TRABALHOS DE CAMPO

Chuvas no Rio Grande do Sul paralisam plantio do arroz

De acordo com a Brandalizze Consulting, há regiões que receberam precipitações de 70 milímetros ou mais

25 de setembro de 2018 às 10h54
Por Canal Rural

Foto: Irga

Os produtores de arroz do Rio Grande do Sul começaram a semana sob forte chuva. Com isso, o plantio da cultura parou e o preparo do solo foi interrompido.

De acordo com a Brandalizze Consulting, o setor temia que o fenômeno El Niño trouxesse poucas chuvas, mas o que está acontecendo neste começo de temporada é o contrário. Há regiões que receberam precipitações de 70 milímetros ou mais.

Diante deste cenário, o ritmo do plantio que vinha bem na fronteira oeste gaúcha está perdendo ritmo. A expectativa é que os trabalhos de campo voltem a normalizar apenas na virada da semana, concluindo a semeadura das áreas apenas em outubro e novembro.

Área

O analista de mercado Vlamir Brandalizze comenta em relatório que os produtores continuam apontando que o arroz irá perder área para a soja nas regiões da campanha, parte do sul e até mesmo em alguns pontos da fronteira oeste.

Em Alegrete, há registro de agricultores investindo na soja. Já em Uruguaiana, há grande aposta no arroz, já produtores tiveram alta produtividade na safra passada. “Estes conseguiram fazer o ano ‘girar bem’, mesmo com cotações baixas como as praticadas neste ano”, comentou.

Deixe um Comentário





banner-3

TRABALHOS DE CAMPO

Chuvas no Rio Grande do Sul paralisam plantio do arroz

De acordo com a Brandalizze Consulting, há regiões que receberam precipitações de 70 milímetros ou mais

25 de setembro de 2018 às 10h54
Por Canal Rural

Foto: Irga

Os produtores de arroz do Rio Grande do Sul começaram a semana sob forte chuva. Com isso, o plantio da cultura parou e o preparo do solo foi interrompido.

De acordo com a Brandalizze Consulting, o setor temia que o fenômeno El Niño trouxesse poucas chuvas, mas o que está acontecendo neste começo de temporada é o contrário. Há regiões que receberam precipitações de 70 milímetros ou mais.

Diante deste cenário, o ritmo do plantio que vinha bem na fronteira oeste gaúcha está perdendo ritmo. A expectativa é que os trabalhos de campo voltem a normalizar apenas na virada da semana, concluindo a semeadura das áreas apenas em outubro e novembro.

Área

O analista de mercado Vlamir Brandalizze comenta em relatório que os produtores continuam apontando que o arroz irá perder área para a soja nas regiões da campanha, parte do sul e até mesmo em alguns pontos da fronteira oeste.

Em Alegrete, há registro de agricultores investindo na soja. Já em Uruguaiana, há grande aposta no arroz, já produtores tiveram alta produtividade na safra passada. “Estes conseguiram fazer o ano ‘girar bem’, mesmo com cotações baixas como as praticadas neste ano”, comentou.

Deixe um Comentário