IMPASSE

Agronegócio reage após futuro ministro de Bolsonaro apoiar tabela do frete

Tarcísio Gomes de Freitas, indicado ao Ministério da Infraestrutura, afirmou que é importante manter o tabelamento e fazer com que a medida aconteça para prestigiar a categoria dos caminhoneiros

Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

Não pegou bem entre o setor produtivo a declaração do futuro ministro da Infraestrutura de Jair Bolsonaro, Tarcísio Gomes de Freitas, de que a tabela de preços mínimos dos fretes deve continuar em vigor no próximo governo. Em entrevista a jornalistas no Palácio do Planalto, em Brasília, na quinta-feira, dia 29, Freitas afirmou que é ‘importante’ manter o tabelamento e ‘fazer com que a medida aconteça para prestigiar a categoria’ dos caminhoneiros. O indicado ao cargo acrescentou que outras pautas serão trabalhadas a partir do ano que vem e que ‘a solução definitiva dessa questão vai começar com o crescimento econômico, com a geração de demanda e o novo reequilíbrio de mercado’.

Lideranças do agronegócio reagiram à declaração do futuro ministro. O setor teme pela manutenção da tabela e quer conversar diretamente com Freitas para entender melhor a posição dele em relação ao tema, como mencionaram o presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho do Estado de Mato Grosso (Aprosoja-MT), Antônio Galvan, e o coordenador do Movimento Pró-Logística, Edeon Vaz.

“A posição de todos nós é contrária ao tabelamento. É um tiro no pé do próprio governo. Não sei da declaração, mas é questão até de lógica. Não tem mais o que se discutir para mostrar que é inviável um tabelamento de frete. Vai contra a livre iniciativa”, afirmou outro líder do setor agropecuário que não quis se identificar.

A fonte ainda criticou a postura do atual governo, que não resolveu a questão até agora. “O maior crime que se faz com a nação é esse, é transferir os problemas para o próximo governo”. O assunto deve ser levado nesta sexta-feira, dia 30, à futura ministra da Agricultura, Tereza Cristina.

Segundo Gilson Baitaca, do Movimento dos Transportadores de Grãos de Mato Grosso e um dos líderes da greve de caminhoneiros que aconteceu no fim de maio, a declaração do futuro ministro foi um alívio para a categoria.

“Recebemos com a maior alegria, porque era uma incerteza, um medo em relação a posição do novo governo. Mesmo que a gente saiba que tudo depende do STF, interessa muito esse posicionamento do governo. Dá uma tranquilidade porque a gente sabe que a decisão do STF deve ficar para o ano que vem e o futuro governo parece nos apoiar”, disse Baitaca.

Mesmo assim, segue a insatisfação do setor com a falta de fiscalização por parte da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) quanto ao cumprimento dos preços mínimos. “Sabemos das limitações da ANTT, são apenas 800 fiscais para toda malha rodoviária do país e, por isso mesmo que desde sempre o que pedimos é a fiscalização eletrônica, porque aí não depende de fiscais fisicamente fazendo as abordagens nas rodovias e já existem todas as estruturas, é só fazer uma adequação com as secretarias de Fazenda dos estados”, completou.

Na semana passada, mais de 70 entidades dos principais segmentos do setor produtivo nacional enviaram uma carta aberta ao presidente eleito, Jair Bolsonaro, para falar dos prejuízos causados pela tabela de fretes, como riscos de desemprego, entrave no crescimento econômico e insegurança jurídica. O tema aguarda julgamento no Supremo Tribunal Federal onde tramitam ações de inconstitucionalidade contra o tabelamento. A multa para quem descumprir a fixação de preços mínimos pode chegar a R$ 10,5 mil.

Novas decisões judiciais liberam empresas de cumprir tabela de frete

 

 

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


37 comentário em “Agronegócio reage após futuro ministro de Bolsonaro apoiar tabela do frete

  1. Nos caminhoneiros achamos também que tem uma necessidade de o governo cortar benefícios ao agronegócio.
    Que e o setor que mais já foi beneficiado até hoje.
    Quero ver se os produtores de soja consegue plantar suas lavouras com o custo de apenas 20 sacas de soja por hectare ao invés dos 48 sacos que é preciso hoje

  2. De quando saiu essa tabela até hoje não puxei uma viagem na tabela ,mato grosso do sul região de dourados até hoje ninguém pagou na tabela, tão pagando de 15a20 reais abaixo dá tabela,disse que existe a lei mas não tá sendo comprida

  3. Até agora não sei o que é tabela de frete, não vi nenhuma empresa pagando frete na tabela,e sim abaixo do valor pago antes da greve, o único que está sendo cumprida e o eixo suspenso ,qdo se fala em nova greve os sindicatos morrem de medo pois o acordo deles com o governo ninguém fala.

  4. E o preço mínimo dos produtos agrícolas garantidos pelo governo e isenção de impostos para exportação também tem que acabar! Afinal é livre iniciativa que os produtores querem.

    1. É isso aí Gilberto disse tudo o que é a realidade, porque algumas coisas são tabeladas e outras não? E o frete é um serviço essencial para o país. Não adianta produzir se quebrarem o transporte. Eles dizem que vai inviabilizar o agronegócio e que vai dar desemprego, pura balela, justamente ao contrário, vão continuar produzindo. A briga deles é só porque querem o transporte de calcário e adubo quase de graça. Mas acho que isso vai mudar, não existe frete de retorno a estrada é a mesma e o gasto e o mesmo, pagando a tabela volta se quiser.

  5. O que os empresários querem é o fim do tabelamento do frete, para continuarem pagando fretes que nao da nem mesmo para despesas do Diesel, assim é o melhor pra eles quem carrega nao tem direito nem mesmo de almoçar e jantar com a família.

  6. A verdadeira solução, para este problema, consistiria no Brasil, com mas de cem anos de atraso, apostar nas hidrovias e ferrovias. Só que os ecopatas não deixam.

    Sou engenheiro agrônomo desempregado e, sei da realidade dos fretes e pedágios, aqui no Brasil.

  7. Bom minha opinião é que são muitos encargos embutido no transportes, se retira em torno 70% deles não precisaríamos de tabela, os emposto cobrados em licenciamentos, pedágios, óleo diesel, pneus e em reposição de peças em muitas vezes causadas por rodovias em péssimas condições, seguros do caminhão, as transportadoras que em sua maioria só estão ali como atravessador, só para retirar mais uma fatia do lucro do transportador, as empresas poderiam contratar diretamente o serviço do transporte, o governo tem que rever estes ítens, se reduzir
    impostos e viabilizar o transporte a tabela não será necessária.

  8. Fiquem tranquilos caminhoneiros, os agricultores já começaram a comprar caminhões, em breve será mais uma máquina no campo e com ou sem tabela será uma etapa da lavoura e não mais um serviço prestado por terceiros.

    1. Sendo placa branca podem comprar um milhão.. vamos ver se aguentam fazer o horário da Dilma… kkkkk não convém. Veja o grupo bom futuro .. o tanto de caminhão parado e o tanto de ação contra eles na justiça… contrataram motorista e querem escravizar o cara trabalha 1 .2 .3 anos queto depois colocá no pau …

  9. Boa noite a todos os herois da estrada que transporta a economia deste lindo pais ,mas que era governado por corruptos e ladrões sem caráter , graças a Deus as coisas estão mudando e para melhor , e agora somos mais valorizados e respeitados depois que acordamos e demos as mãos nós não podemos aceitar esses corruptos e ladrões se aproveitar mais do nosso esforço ,duas sem estar com nossas famílias , aniversário de filhos ,e datas comemorativas ausentes carregando o país nas nossas costas para esses colarinhos branco se aproveitar do nosso trabalho , parabéns a todos que votaram para o melhor do nosso país e que Deus nos abençoe e Nossos novos governantes

  10. Isso do agronegócio e um tremendo desrespeito ao trabalhador autônomo, eles são muitos gananciosos e acham que os caminhoneiros tem que ser escravos deles e das transportadora, que só crescem e o caminhoneiros cada dia pior de sobreviver. Sem condições alguma de fazer as manutenções adequada, por falta de condições financeiras, colocando suas vidas em riscos e a dos outro também, por gananciosos que só pensam em sí.

  11. Seria muito fácil de resolver se os caminhoneiros tivessem personalidade, só transportar de quem cumpre a lei, mas a velha desculpa de que tem contas a pagar, e que não tem? Caminhoneiro é como gado, tem força mas não sabe usar.

  12. Com os preços aplicados na tabela, já não ta fácil trabalhar. Se a tabela não for cumprida o ano que vem ou for extinta, eu vendo os meus e vou morar na zona rural ai será mais uma empresa que não cresceu e mais alguns desempregados.

  13. Tao brincando com a nossa carra ( motorista ) e agricultor reclamando e sindicato dos agricultor reclamando que a tabela deu prejuiso kkkkkkkkk mas quem pagou tabela? O frete ta mais baixo do que antes de sai a tal tabela …… alguem deve ta passando a mao nos agricultores .. falando que tem que paga a tabela e imbolsa esse valor …. ate agora nao vi nada de tabela ..

  14. É sem dúvidas uma questão complicada esta, o agronegócio responde por 23% do PIB nacional de acordo com o MAPA, é um setor que gera muitos empregos e movimenta a cadeia de transportes, pois a Logística também é essencial ao país é um complemento, são os dois setores que manteve o Brasil em pé em um cenário turbulento, não é só resolver o gargalo do frete mas todos os problemas de escoamento, sem produzir alimento ninguém come e sem distribuir também não.

  15. O problema não é o produtor e o caminhoneiro e sim o intermédio (Transportadoras), aquele que fica com uma fatia gorda do valor do transporte da carga.

  16. Acho incrível que pra tudo tem que ter um preço mínimo já o transporte tem que pensar na mão do agronegócio esse pessoal do agronegócio vai ficar ameaçando o governo até quando precisamos do agronegócio mas sem caminhão o Brasil para faz um seguinte senhores produtores Abra mão do piso mínimo do soja do milho etc que eles abre mão do frete aí fica bom né paga o preço que quiserem pelo produto da agricultura e vcs paga oque quer pelo frete uma coisa qie nao da pra aceitar é vcs da agricultura achar que o Brasil é de vcs pq não é vcs votou em Bolsonaro nos tbm votamos nele então pare de ficar ameaçando o governo futuro não tá contente com os milhões que sobra de suas lavouras vai morar na África pq se investigar um por um é bem pouco que não sonega impostos se esses guerreiros pararem vcs estão cerrados

  17. Bolsonaro melhor ficar a par de toda situação dos fretes favelados inclusive poderia ser mais alto ainda….as empresa como magi .. Cargil…coamo… bungue… e outras empresa de adubos cobram do agronegócio o justo e repassam ao Camioneiro apenas 50%Ou ate menos….vou citar um ex…. de Paranaguá a Vilhena RO..o agricultor paga por ton. Para magi ou outras média de $460.00 enquanto querem pagar aos freteiro $210.00 …..portanto não é o Camioneiro q mata o agronegócio mas sim as mesmas empresas q citei a pouco…fasam q essa msg caia nas mãos dos BOLSONAROS

  18. o agro negocio é uns dos setores mais privilegiados do país com incentivos do governo.
    qdo precisão de uma máquina o governo financia a perder de vista.
    precisam semente pra plantar o governo financia.
    da chuva de mais ou seca d mais, o governo estende o prazo ou em alguns casos até isenta o pagamento do financiamento.
    além dos financiamentos terem longas carências para pagar.tipo:pegar a grana pra plantar esse ano e pagar com a colheita ano q vem.se não colher nada ganha mais prazo pra pagar.
    possuem mercado interno e externo pra venda de sua produção incentivada e aberta pelo governo em alguns casos.
    td ano batem recorde de produção.
    o governo investe em pesquisas para q as sementes produzao mais e gastem menos (trangenicos).
    e mesmo assim acham ruim de pagar 400 500 reais a mais no frete .
    PQ NEM UMA Fazenda,frigorífico,indústria,montadora,usina e outros tipos d empresas não possuem frota própria?vc já c perguntou o pq disso?
    PQ eles sabem c por uma frota d caminhões pra rodar o lucro de suas produções vai pelo ralo pq vira somente despesas,prejuízos.
    óleo caríssimo,
    manutenção nem se fala
    ,pedágios Deus me livre,
    dois motoristas pra cada caminhão pq ninguém aguenta trabalhar 24 hrs por dia,
    é por isso q eles não possuem frota.
    mas eles qrem q os autônomos,as empresas transportadoras façam o trabalho de graça para eles enriquecem mais e mais a cada ano.
    a tabela de frete é mais q justo pq tudo oq se vende tem seu preço,
    pq o meio mais importante que é transporte desses produtos para o mundo todo não tem
    seu preço e nem seu devido valor????????

  19. Ninguém quer perder, mas veja bem um caminhão leva o soja exemplo, a 100,00 p porto trás o adubo a 50,00 tonelada, tal frete retorno horas bolas diesel o pedágio de retorno é na metade do preço no que caminhão foi? Fora os atravessadores que come quase a metade dos valor do frete.

  20. Hoje vejo com muito desgosto esse pessoal do agronegócio tentando fazer valer a vontade deles sem justificativa e alegações infundadas.
    Vejo que esse povo só quer eles bem, os caminhoneiros segundo eles, não tem família para tratar, aluguel para pagar, comida para sustentar a família, ou seja, caminhoneiro tem que trabalhar de graça para o agronegócio, seguindo regime de escravidão para estes caras.
    A gente só vê esses caras reclamando da tabela de frete, dizendo que vão afundar, mas todos os caras do agronegócio, tem suas mansões, caminhonetes imponentes, grandes fazendas, todo ano compram máquinas agrícolas zero, tudo isso com o faturamento do agronegócio, enquanto a frota de caminhões está sucateada e os caminhoneiros não conseguem comprar caminhões novos ou seminovos, assim como o agronegócio faz e consegue tirar sem burocracias.
    O BNDES financia o que eles quiserem, e para os caminhoneiros o que sobra?
    Esses caras choram de barriga cheia.
    Vamos fazer um acordo então, o governo tira todos os subsídios e as ajudas que dá o agronegócio, e veremos o que eles farão para viver.

  21. Eu motorista a 11 anos nunca vi tanta coisa errada em meio ao transpote por leis que só favorecê a nos ferrar e quando é pra nós ajudar e essa enrola cão é lei têm que cumprir

  22. O pior que, quem ganha com isso são as transportadoras. Uma vez que na contratação com o produtor ou com a logística de empresas, elas recebem o preço da tabela. E pagam o que querem para os motoristas.

  23. Olha , sem querer ofender ninguém , mais essa tabela de frete mínimo e nessessario para nois caminhoneiro pq desde o dia 31/052018 nois conquistamos o direito de ser melhor remunerados com o frete , mais eu não puchei nada na tabela e agora mesmo nesse exato momento o meu caminhão está carregando um frete de 18 reias a tonelada numa distância de 85 km uma vergonha dentro da tabela seria 32 reias ,e esses que estão conta o frete mínimo são os engravatados que não sabe se quer quanto custa uma arruela pra trabalhar num frete ruim desses ,tratar dos nosso compromisso ganhando tão pouco assim eu queria ver esse do vice presidente do agrosoja ter um caminhão e tirar esse Luxo todo dele em cima de (1) um caminhão , depois vem polícia Detran pedágio altas multas pq não temos condições de andar dentro da lei com um frete miserável desse! Esses, barões do agronegócio só querem pra eles filhos fazendo faculdades fora do país , grandes fazendas jatos particulares bilhões nos bancos pra gastar a hora que quer enquanto eu não consigo manter meu caminhão e colocar meus filhos em escolas públicas e depois para por aí pq faculdade e somente um sonho para eles igual foi pra mim !vcs só querem pra vcs as outras pessoas que se lasque falei e falo mesmo numa revolta muito grande com essa desigualdade tremenda rico cada vez mais ricos e pobres ainda mais pobre !tai meu desabafo !

  24. Eu queria sabe porque q o agro negocio quer acaba com a tabela se eles ganhan bilhoes e bilhoes quando um camioneiro nao tira o.oo1 porcento dese valor cada ves eles fica mais rico e o camioneiro vcs ja viu sai financiamento para altonomo so pra rico ne esse tipo de pessoa mais e asim mesmo a lei e do mais forte ne so q sem caminhao eles nao come ne

  25. Sabe quando custa é seguir a tabela e agro negócio ganha dinheiro em dólar é o dinheiro vai e carro forte e nós com bolso vasio é muito fácil que tem milhões ou bilhões investido falar de pobres caminhoneiros que leva até o panetone pra sua família, nunca passou fome e nunca viu seu filho pedir um chocolate e não ter pra dar ,”parabéns pelas suas palavras ” de estar com consciência e “paz”

Assine grátis a melhor newsletter sobre agronegócios do Brasil