Início » Notícias da Agropecuária » Economia » Tabela do frete e diesel tiraram R$ 20,3 bilhões do PIB

ESTUDO INÉDITO

Tabela do frete e diesel tiraram R$ 20,3 bilhões do PIB

Valor pode ser ainda maior, já que não foram contabilizados os custos da fiscalização do tabelamento, da insegurança jurídica e da greve dos caminhoneiros

06 de fevereiro de 2019 às 11h01
Por Estadão Conteúdo
Caminhão, estrada, logística, transporte, caminhoneiro, frete, tabela

Foto: Governo Federal

A aplicação da tabela dos preços mínimos do frete rodoviário e a alta do preço do diesel provocaram uma redução de R$ 20,3 bilhões no Produto Interno Bruto (PIB) do ano passado, aponta estudo inédito elaborado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Pela mesma razão, a inflação no período ficou 1,07 ponto porcentual maior.

“Os resultados corroboram o que os setores já vinham falando”, disse o gerente executivo de pesquisa e competitividade da CNI, Renato da Fonseca. “Toda vez que se faz uma intervenção na economia e se fixa um preço, há um custo”.

Os números refletem apenas parte do impacto do tabelamento. Não estão na conta custos como da fiscalização, da insegurança jurídica e da própria greve que, segundo cálculos feitos na época pelo Ministério da Fazenda, foram de R$ 15,9 bilhões. Os cálculos também apontam que, em razão da greve, cerca de 570 mil empregos foram perdidos ou deixaram de ser criados.

A conta começou a ser feita no ano passado mas, por sua complexidade, só ficou pronta agora. A ideia era dar um suporte técnico à afirmação da entidade de que o frete rodoviário traria prejuízo à economia. Segundo Fonseca, o PIB já cresceria menos por causa do aumento do diesel. O tabelamento amplificou esse efeito. Segundo a CNI, de julho de 2017 até janeiro o preço do diesel subiu 15,6%. Num regime de liberdade de preços, isso teria elevado o frete em 4,7%. Mas, com o tabelamento, o aumento foi de 12,1%. A conclusão é que o preço do transporte, fixado pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) está 7,4 pontos porcentuais acima do de mercado.

Com base no aumento no custo de transporte, a CNI usou um modelo para calcular como as relações econômicas mudaram para chegar a um novo equilíbrio. “O aumento do frete é repassado ao produto final. Isso faz com que a demanda caia. As pessoas consomem menos ou substituem por produto importado. Isso gera desemprego”, disse Fonseca.

Nova call to action

O modelo calculou os níveis de redução do PIB e do emprego e o reflexo na alta dos preços. “Essa conta mostra o custo da exploração que faziam com a gente”, reagiu uma das lideranças dos caminhoneiros, Carlos Alberto Litti Dahmer, presidente do Sindicato dos Transportadores Autônomos de Carga de Ijuí (RS). “Eles facilitaram a nossa vida, calculando”, afirmou.

Processo parado no STF

Adotada em maio, no auge da greve dos caminhoneiros, a tabela é alvo de três ações diretas de inconstitucionalidade no Supremo Tribunal Federal (STF). A CNI é autora de uma delas. A entidade argumenta que o tabelamento fere os princípios constitucionais da livre iniciativa, da livre concorrência e da defesa do consumidor. O relator é ministro Luiz Fux, e não há previsão para julgamento.

Já a ANTT informou que o tabelamento é previsto em lei. Segundo o órgão, o cálculo dos preços mínimos é um ‘procedimento de altíssima complexidade’. Mas, com prazo curto para fixar os valores, foram feitas ‘simplificações metodológicas’. Uma nova regulamentação está sendo elaborada pela Escola Superior de Agricultura Luís de Queirós (Esalq/USP).

“Seria importante encontrar uma solução que não crie dificuldade para o setor produtor ou para os caminhoneiros”, disse o secretário executivo do Ministério da Agricultura, Marcos Montes, após reunião da Frente Nacional da Agropecuária.

Para o deputado Pedro Lupion (DEM-PR), a tabela é um problema para o produtor, principalmente porque há perspectiva de redução na próxima safra de soja.

Tabela do frete coloca em xeque retomada da economia brasileira

45 comentários

  1. André perrout em 6 de fevereiro de 2019 às 11:58

    Mas como pode publicar uma mentira dessa. Se ninguém paga a tabela. Até hoje a antt não multou uma empresa Se quer.. caso isso foce verdade taria demonstrado que esse prejuízo seria o prejuízo do caminhoneiros . Pois a tabela maleporcamente cobre os custos do caminhoneiro

  2. Francisco Lopes de Souza em 6 de fevereiro de 2019 às 12:09

    NTT fiscalizar as empresas pois não estão pagando tabela correta.as empresas querem comer o bolo só. Não querem dividir com os transportador autônomo.sol brilha pra todos Brasil um País de todos.

  3. Wesley em 6 de fevereiro de 2019 às 12:55

    Kkkkkkkk.. uma grande bandidagem.. como uma coisa que ninguem paga gera tanto prejuízo!!

  4. Francisco jose Mayrink prata em 6 de fevereiro de 2019 às 12:59

    A CNI não vergonha na cara isso sim…

  5. Carlos em 6 de fevereiro de 2019 às 13:01

    Até agora os caminhoneiros autônomos não viram o aumento do frete e sim só as transportadoras.

  6. Wesley Fabiano Pimentel em 6 de fevereiro de 2019 às 13:36

    Volto bater na mesma tecla,se o tabelamento do frete ou preço mínimo trazem prejuízos, deveriam acabar também com o preço mínimo nos produtos agrícolas na hr de negociar a safra,se só o transporte tabelado trás tanto prejuízo, imagine o preço mínimo colocado para negociação de grãos.
    Acredito que a mesma matemática se aplica nos dois casos.

  7. Marcelo em 6 de fevereiro de 2019 às 13:36

    O tal tabelamento de frete e so para aumentar preço de mercadoria , na real para o caminhoneiro o preço diminuiu para ter uma ideia senhores da Impresa que fala besteira sem ter conhecimento do assunto , entra no site frete bras vão ver que não colocam mais preço do frete e a negociar . e se preparem que se não resolverem esta situação logo vamos para denovo e na semana do carnaval aguardem.

  8. Valdemir em 6 de fevereiro de 2019 às 13:41

    Vocês estão se referindo aquela tabela de frete mínimo que ninguém está cumprindo e mesmo assim é responsável por estes resultados?

  9. Wesley em 6 de fevereiro de 2019 às 13:48

    Que conversa é essa vcs são idiotas a merda do frete a cada dia está piorando essa porcaria de tabela só existe na teoria prática que é bom nada fala sério arruma outras besteiras p publicar por favor…

  10. Munir Borba em 6 de fevereiro de 2019 às 13:53

    Primeiro pra onde tá indo o dinheiro do aumento de frete que pra o camionero não tá sendo pago o piso mínimo de frete , segundo nos camionero que mantemos a inflação nas costas por muitos anos ,vcs que ficam sentados por traz de uma caneta não sabem oque nos passamos por gostar da profissão , terceiro eu quero sim ganhar o piso mínimo de frete e vcs protesto o posso mínimo pra nós da estrada ,e vcs não verem o verdadeiro rombo dos salários dos colarinhos braco ., ONDE TÃO Pagando piso mínimo ? Vcs sabem me dizer pra mim ir pra lá carregar!!!!! ,Só sabem criticar nos camioneiro quê levamos esse país nas costa ,se nos parar vcs morte de fome .

  11. Cristiano em 6 de fevereiro de 2019 às 14:05

    Do jeito que estava as empresas de transporte e os transportadores estavam falindo, pois os preços não acompanhavam mais os custos. Se isso acontecesse, haveria uma concentração de poder dos grandes embarcadores que acabariam inflacionando o transporte, pois quanto menor a oferta de serviços, maior o preço do frete.

  12. André Lopes em 6 de fevereiro de 2019 às 14:15

    Engraçado o caminhoneiro viveu esses anos todos passando dificuldade e ninguém olhou pra nós ,agora conseguimos a tabela pra começar melhorar a vida do caminhoneiro o monte de pesquisa falando em prejuízo ,e a gente viveu sofrendo ? E tabela não está funcionando!!!!!

  13. André George Dos Santos Garcia em 6 de fevereiro de 2019 às 14:31

    O QUE DEIXA OS PRODUTOS CAROS SAO OS PEDÁGIOS E AS ESTRADAS EM PÉSSIMAS CONDUÇÃO FORA O PREÇO DO DISSEL E

  14. Jadson em 6 de fevereiro de 2019 às 15:12

    Não devemos confiar em pesquisas tendenciosas, já temos vários exemplos de manipulação. A tabela de frete é insignificante perto dos lucros absurdos das industrias de alimentos e outros, esses corruptos não gostam de pagar o merecido a quem trabalha de verdade.

  15. Cleber em 6 de fevereiro de 2019 às 15:18

    Mentira, nao sei para quem que ta pagando preço tabela, para os caminhoneiros que não são.

  16. Jocilene Regina Fahl de Oliveira em 6 de fevereiro de 2019 às 15:59

    Enquanto os caminhoneiros estavam quase pagando para trabalhar ninguém estava preocupado, eles já provaram que são mais do importantes para o país, então vamos valorizar essa classe por favor

  17. Marcio em 6 de fevereiro de 2019 às 15:59

    Kkkkkk tem que rir se msm… Se até hj ninguém tá pagando essa tabela de onde estão tirando isso kkkkkk me fala onde tá pagando a tabela que vou lá carregar obrigado…

  18. REGINALDO ARAUJO SEABRA em 6 de fevereiro de 2019 às 16:13

    Engraçado como pode ter redução do PIB com a tabela do frete sendo que vcs dono do dinheiro só pensa em vcs

  19. Enivaldo em 6 de fevereiro de 2019 às 16:28

    Boa tarde o poblema que não tem jeito vai sempre arrebentar pelo lado do altonomo é o que ninguém vai querer ajudar mesmo os mais poderosos não vão aliviar vão derrubar eu já sabia que isso iria acontecer e tudo farinha do mesmo saco

  20. Anderson em 6 de fevereiro de 2019 às 16:46

    Más que tabela de frete que nada ninguém está pagando tabela nem uma e tudo balela os fretes ficaram pior ainda abaixou o preço é ninguém fala más nada é uma vergonha está lei que não é lei chega dar nojo destas mentira de alta dos preços do frete

  21. Adilson Rodrigues em 6 de fevereiro de 2019 às 17:05

    Produtor que acha que o frete é caro, compra feita própria e fica com mais um lucro. Quando ele investir alto em um caminhão para andar nestes lixos de.estradas que existem no Brasil e ver quanto custa a manutenção , ele mudará de ideia e de conceito.

  22. MARCIO SANTIAGO CARNEIRO em 6 de fevereiro de 2019 às 17:46

    Pura mentira essa relação do PIB com a tabela de frete. As transportadoras estão cobrando os mesmos valores, e repassando o muito pouco aos autonomos. O problema é que eles querem continuar explorando, e jogam uma pesquisa da CNI que é contra o tabelamento mínimo do frete.

  23. LUIZ FERNANDO MACHADO em 6 de fevereiro de 2019 às 17:58

    O que está acontecendo é uma ma interpretação do assunto tabela. Se não fosse ela criada, e com essa alegação de livre concorrência o setor chegaria a um colapso, pois se não houver concenso quem iria realizar a tarefa?!?? O produtor?!?!?

  24. Wladimir em 6 de fevereiro de 2019 às 18:19

    Boa tarde!
    Sou autônomo todos falam que o tabelamento de frete e o culpado por aumentar o custo de produção ,em quase um ano não consegui carregar um frete na tabela e outros autônomo também,pelo contrário o frete ficou menor, não dá nem para custear as despesas!!

  25. Toninho Ramos em 6 de fevereiro de 2019 às 19:35

    Grande inverdade, pois nao existe 1000 caminhões frabricado e nem 1000 motoristas profissionais pra trabalhar, mas podem comprar caminhão o caminhoneiro não está preocupado com ameaças ninguém proibiu de comprar, só cumpram a TABELA TABELA E LEI. Pronto resolvido.

  26. Gilson de Oliveira Moraes em 6 de fevereiro de 2019 às 21:04

    Se o deputado Pedro Lupion do DEM do Paraná acha que o preço mínimo do frete é um problema para a economia, deveria ele comprar caminhões e puxar a safra, o prejuízo do transporte seria só dele, aí a economia ficaria equilibrada. O agricultor coloca todos os custos em suas planilhas, inclusive dos carros de luxo e aviões, e o caminhoneiro tem que puxar safras com veículos sem manutenção e passando necessidades para que haja o equilíbrio, coloquem a mão na consciência senhores, ou melhor coloquem o preço justo dos fretes em seus custos, em suas planilhas.

  27. Lucir antonio barros da silva em 6 de fevereiro de 2019 às 21:14

    Se o presidente não resolve logo essa tabela mínima do frete pra nois pequenos estamos fudido

  28. Lisandro Dos santos em 6 de fevereiro de 2019 às 21:29

    Fiscalização ja. antt anda com bracos cruzados e nós a deriva. Novo governo prometeu trabalho.Então fiscais mostrem serviço nos ajudem .

  29. Lisandro Dos santos em 6 de fevereiro de 2019 às 21:36

    Agente se sente a deriva.porque não fiscalizao é o serviço de vocês . Vocês ganham para isso não para ficarem sentados e braços cruzados . Novo governo e trabalho e não falcatrua e ganharem salários sem fazerem nada pelo que ganham.ou vocês estão apenas pelo um bom salário como a maioria. Então São inúteis no meu pensamento

  30. Altair de Sá Araújo em 6 de fevereiro de 2019 às 21:44

    Faça o cálculo. que fizer náo importa, o que tem que ser feito é baixar preço do óleo diesel pós esse combustível não pode ser nem a metade valor da gasolina é um combustível que não da média ele só alcança esse preço absurdo só no Brasil.

  31. Gil em 6 de fevereiro de 2019 às 22:20

    E so pegar caminhão ir até nordeste por 10.000 ir volta por 3.500 só dar deisel
    R isto ai ar realidade ai vc ficar com o desgaste do caminhão no final vc pagou pra trabalhar

  32. Jean carlo reuter em 6 de fevereiro de 2019 às 22:52

    O engraçado é que tudo aumenta.
    Mas se o caminhoneiro querer um pouco da fatia não pode.
    A própria matéria diz que o aumento do diesel
    Foi 15 % e mesmo com a tabela o frete subiu 12%.
    Não precisa ser experto pra ver que a onda não fecha.
    As indústrias,o governo não abre mão da sua margem de lucro, mas acham que o caminhoneiro tem que trabalhar cada vez com menos lucro.
    Só digo uma coisa que se a política do novo governo não mudar o olhar sobre esta classe tão abusada por todo os setores,quando parar novamente vai quebrar o Brasil de vez,pois a culpa do rombo nos cofres públicos são dos caminhoneiros.

  33. Aretapas em 7 de fevereiro de 2019 às 00:41

    Notícia Mentirosa. Nunca os tubarões ganharam tanto dinheiro. Não estão pagando o frete pela tabela, e o preço do Diesel não deu prejuízo.

  34. Paulo sergio prestupa em 7 de fevereiro de 2019 às 01:09

    Eu como camioneiro a 37 anos posso dizer que se algo nao for feito logo digo o camioneiro autonomo ja esta sendo estintoa tabela d frete nao esta sendo paga mas esta servindo d TETO para ser cobrado o manifesto d carga ( imposto d frete ) entao s a tabela esta muito cara tem que comecar abaixando o imposto d fret . E SIMPLICAR UM MANIFESTO AO CAMIONEIRO AUTONOMO e montar uma TABELA minima p o FRETE …..

  35. Vanderlei Ronaldo Haas em 7 de fevereiro de 2019 às 02:02

    Nunca cumpriram com essa tabela e agora vocês querem botar a conta encima dos caminhoneiros de novo vcs vão engolir isso a hora q o caminhoneiro cansar de vez e desistir do transporte aí vcs vão ver quanto vai custar seu pão de cada dia

  36. Osvaldo j olivira em 7 de fevereiro de 2019 às 06:17

    O transporte barato era oque mantinha a inflação baixa e quem pagava a conta era o caminhoneiro.

  37. EDSON em 7 de fevereiro de 2019 às 06:44

    O que vcs querem é que o caminhoneiro carregue o brasil nas costas e vcs carreguem seus familiares pra Disney, 2 ou 3 vez no ano, atabela e muito importante pra a categoria, porque se não houver ela, vcs iram explorar a quem viver de frete é pra ficar parado vai ser submisso a vcs que vai sair 24h procurando centavos de economia e assim fera aquém mais precisa que é o proficional antônimo

  38. Leandro Nalthon em 7 de fevereiro de 2019 às 07:25

    Vcs precisam se atualizar, a maioria das empresas de transportes (principalmente do agronegócio) não estão pagando a tabela. Se estiverem cobrando dos embarcadores, podem ter certeza de que não estão repassando para os caminhoneiros. Mas uma vez quem toma o prejuízo, financeiro e de imagem, e o motorista autônomo. Da uma pesquisada em campo antes de sair culpando os motoristas.

  39. Charles em 7 de fevereiro de 2019 às 08:06

    Tá fácil de resolver, todos os produtores compram seus caminhões , assim entenderam que oq eles mesmo fazem com o preço do frete , depois que descobriram a fórmula mágica de baratear os custos no lombo dos autônomos a agricultura teve um salto gigantesco e o transporte faliu. Tá lançado o desafio , quero ver se tem coragem de investir 250 mil num caminhão truck e rodar o mês todo pra sobrar 6 mil , isso sem contar o desgaste do carro

  40. EDIVA DE MOURA em 7 de fevereiro de 2019 às 09:08

    nao sei quem e que esta pagando essa tabela so falam que que a tabela fez isso ou aquilo mas as empresas nao pagam tabela principalmente no nordeste frete de sal e gesso mal da para o gasto ai fica uns palhaço falando que a culpa pib cair e a tabela francamente

  41. EDIVA DE MOURA em 7 de fevereiro de 2019 às 09:12

    tabela de frete e igual as historinhas de fada madrinha ou coelhinho da pascoa so quem tem caminhao sabe que ate hj so existe um conto de fadas sobre a tabela

  42. David em 7 de fevereiro de 2019 às 10:08

    Vc que publicou esse lixo de texto vc não sabe não o que tá falando e um burro atrás de um computador caminhoneiro nenhum tá rendendo tabela porque virou uma soma fera por deputados vagabundos vc antes de publicar isso minta num caminhão e faz uma viagem otario

  43. Vanderlei António Amorim em 7 de fevereiro de 2019 às 14:09

    Primeiro q nem todas as empresas estão pagando a tabela, segundo q o valor do frete já vem defasado a muito tempo,e agora q nós autônomos estamos conseguindo respirar. Como sempre no Brasil no papel e uma coisa mais na prática e bem diferente, empresas continuam sabotano o frete do terceiro e colocando o seu no bolso, o q eu vi nessa reportagem foi apenas a mídia e seus criadores sempre querendo jogar a culpa pro lado mais fraco. Deveriam sim elaborar ideias positivas para todo o setor coisas q não fazem, pra acobertar os grandes e interesses próprios, simplesmente uma vergonha, queremos um Brasil igual para todos mais com essa incompetência de quem poderia ajudar continuaremos muito longe disso.

  44. Nilton Roberto Bezerra Bonfim em 7 de fevereiro de 2019 às 17:10

    Tudo conversa furada, ninguém tá pagando tabela de frete eu viajo o Brasil inteiro e até agora não vi empresa nenhuma cumprir a tabela de frete

  45. Cláudio marcio em 7 de fevereiro de 2019 às 21:18

    Boa noite sou caminhoneiro autônomo concordo q essa tabela deve ser revista mais a realidade aqui fora ninguém tá pagando tabela tudo mentira dos empresários somente 5% paga a tabela o resto tão pagando menos q antes posso provar isso tenho amigos puxando soja ferro equipamentos industriais ninguém tá pagando tabela agora me diga como a tabela tá afetando a economia e só 5% das empresas pagam na tabela mínima de frete prestem atenção minima…

Deixe um Comentário





Início » Notícias da Agropecuária » Economia » Tabela do frete e diesel tiraram R$ 20,3 bilhões do PIB

ESTUDO INÉDITO

Tabela do frete e diesel tiraram R$ 20,3 bilhões do PIB

Valor pode ser ainda maior, já que não foram contabilizados os custos da fiscalização do tabelamento, da insegurança jurídica e da greve dos caminhoneiros

06 de fevereiro de 2019 às 11h01
Por Estadão Conteúdo
Caminhão, estrada, logística, transporte, caminhoneiro, frete, tabela

Foto: Governo Federal

A aplicação da tabela dos preços mínimos do frete rodoviário e a alta do preço do diesel provocaram uma redução de R$ 20,3 bilhões no Produto Interno Bruto (PIB) do ano passado, aponta estudo inédito elaborado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Pela mesma razão, a inflação no período ficou 1,07 ponto porcentual maior.

“Os resultados corroboram o que os setores já vinham falando”, disse o gerente executivo de pesquisa e competitividade da CNI, Renato da Fonseca. “Toda vez que se faz uma intervenção na economia e se fixa um preço, há um custo”.

Os números refletem apenas parte do impacto do tabelamento. Não estão na conta custos como da fiscalização, da insegurança jurídica e da própria greve que, segundo cálculos feitos na época pelo Ministério da Fazenda, foram de R$ 15,9 bilhões. Os cálculos também apontam que, em razão da greve, cerca de 570 mil empregos foram perdidos ou deixaram de ser criados.

A conta começou a ser feita no ano passado mas, por sua complexidade, só ficou pronta agora. A ideia era dar um suporte técnico à afirmação da entidade de que o frete rodoviário traria prejuízo à economia. Segundo Fonseca, o PIB já cresceria menos por causa do aumento do diesel. O tabelamento amplificou esse efeito. Segundo a CNI, de julho de 2017 até janeiro o preço do diesel subiu 15,6%. Num regime de liberdade de preços, isso teria elevado o frete em 4,7%. Mas, com o tabelamento, o aumento foi de 12,1%. A conclusão é que o preço do transporte, fixado pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) está 7,4 pontos porcentuais acima do de mercado.

Com base no aumento no custo de transporte, a CNI usou um modelo para calcular como as relações econômicas mudaram para chegar a um novo equilíbrio. “O aumento do frete é repassado ao produto final. Isso faz com que a demanda caia. As pessoas consomem menos ou substituem por produto importado. Isso gera desemprego”, disse Fonseca.

Nova call to action

O modelo calculou os níveis de redução do PIB e do emprego e o reflexo na alta dos preços. “Essa conta mostra o custo da exploração que faziam com a gente”, reagiu uma das lideranças dos caminhoneiros, Carlos Alberto Litti Dahmer, presidente do Sindicato dos Transportadores Autônomos de Carga de Ijuí (RS). “Eles facilitaram a nossa vida, calculando”, afirmou.

Processo parado no STF

Adotada em maio, no auge da greve dos caminhoneiros, a tabela é alvo de três ações diretas de inconstitucionalidade no Supremo Tribunal Federal (STF). A CNI é autora de uma delas. A entidade argumenta que o tabelamento fere os princípios constitucionais da livre iniciativa, da livre concorrência e da defesa do consumidor. O relator é ministro Luiz Fux, e não há previsão para julgamento.

Já a ANTT informou que o tabelamento é previsto em lei. Segundo o órgão, o cálculo dos preços mínimos é um ‘procedimento de altíssima complexidade’. Mas, com prazo curto para fixar os valores, foram feitas ‘simplificações metodológicas’. Uma nova regulamentação está sendo elaborada pela Escola Superior de Agricultura Luís de Queirós (Esalq/USP).

“Seria importante encontrar uma solução que não crie dificuldade para o setor produtor ou para os caminhoneiros”, disse o secretário executivo do Ministério da Agricultura, Marcos Montes, após reunião da Frente Nacional da Agropecuária.

Para o deputado Pedro Lupion (DEM-PR), a tabela é um problema para o produtor, principalmente porque há perspectiva de redução na próxima safra de soja.

Tabela do frete coloca em xeque retomada da economia brasileira

45 comentários

  1. André perrout em 6 de fevereiro de 2019 às 11:58

    Mas como pode publicar uma mentira dessa. Se ninguém paga a tabela. Até hoje a antt não multou uma empresa Se quer.. caso isso foce verdade taria demonstrado que esse prejuízo seria o prejuízo do caminhoneiros . Pois a tabela maleporcamente cobre os custos do caminhoneiro

  2. Francisco Lopes de Souza em 6 de fevereiro de 2019 às 12:09

    NTT fiscalizar as empresas pois não estão pagando tabela correta.as empresas querem comer o bolo só. Não querem dividir com os transportador autônomo.sol brilha pra todos Brasil um País de todos.

  3. Wesley em 6 de fevereiro de 2019 às 12:55

    Kkkkkkkk.. uma grande bandidagem.. como uma coisa que ninguem paga gera tanto prejuízo!!

  4. Francisco jose Mayrink prata em 6 de fevereiro de 2019 às 12:59

    A CNI não vergonha na cara isso sim…

  5. Carlos em 6 de fevereiro de 2019 às 13:01

    Até agora os caminhoneiros autônomos não viram o aumento do frete e sim só as transportadoras.

  6. Wesley Fabiano Pimentel em 6 de fevereiro de 2019 às 13:36

    Volto bater na mesma tecla,se o tabelamento do frete ou preço mínimo trazem prejuízos, deveriam acabar também com o preço mínimo nos produtos agrícolas na hr de negociar a safra,se só o transporte tabelado trás tanto prejuízo, imagine o preço mínimo colocado para negociação de grãos.
    Acredito que a mesma matemática se aplica nos dois casos.

  7. Marcelo em 6 de fevereiro de 2019 às 13:36

    O tal tabelamento de frete e so para aumentar preço de mercadoria , na real para o caminhoneiro o preço diminuiu para ter uma ideia senhores da Impresa que fala besteira sem ter conhecimento do assunto , entra no site frete bras vão ver que não colocam mais preço do frete e a negociar . e se preparem que se não resolverem esta situação logo vamos para denovo e na semana do carnaval aguardem.

  8. Valdemir em 6 de fevereiro de 2019 às 13:41

    Vocês estão se referindo aquela tabela de frete mínimo que ninguém está cumprindo e mesmo assim é responsável por estes resultados?

  9. Wesley em 6 de fevereiro de 2019 às 13:48

    Que conversa é essa vcs são idiotas a merda do frete a cada dia está piorando essa porcaria de tabela só existe na teoria prática que é bom nada fala sério arruma outras besteiras p publicar por favor…

  10. Munir Borba em 6 de fevereiro de 2019 às 13:53

    Primeiro pra onde tá indo o dinheiro do aumento de frete que pra o camionero não tá sendo pago o piso mínimo de frete , segundo nos camionero que mantemos a inflação nas costas por muitos anos ,vcs que ficam sentados por traz de uma caneta não sabem oque nos passamos por gostar da profissão , terceiro eu quero sim ganhar o piso mínimo de frete e vcs protesto o posso mínimo pra nós da estrada ,e vcs não verem o verdadeiro rombo dos salários dos colarinhos braco ., ONDE TÃO Pagando piso mínimo ? Vcs sabem me dizer pra mim ir pra lá carregar!!!!! ,Só sabem criticar nos camioneiro quê levamos esse país nas costa ,se nos parar vcs morte de fome .

  11. Cristiano em 6 de fevereiro de 2019 às 14:05

    Do jeito que estava as empresas de transporte e os transportadores estavam falindo, pois os preços não acompanhavam mais os custos. Se isso acontecesse, haveria uma concentração de poder dos grandes embarcadores que acabariam inflacionando o transporte, pois quanto menor a oferta de serviços, maior o preço do frete.

  12. André Lopes em 6 de fevereiro de 2019 às 14:15

    Engraçado o caminhoneiro viveu esses anos todos passando dificuldade e ninguém olhou pra nós ,agora conseguimos a tabela pra começar melhorar a vida do caminhoneiro o monte de pesquisa falando em prejuízo ,e a gente viveu sofrendo ? E tabela não está funcionando!!!!!

  13. André George Dos Santos Garcia em 6 de fevereiro de 2019 às 14:31

    O QUE DEIXA OS PRODUTOS CAROS SAO OS PEDÁGIOS E AS ESTRADAS EM PÉSSIMAS CONDUÇÃO FORA O PREÇO DO DISSEL E

  14. Jadson em 6 de fevereiro de 2019 às 15:12

    Não devemos confiar em pesquisas tendenciosas, já temos vários exemplos de manipulação. A tabela de frete é insignificante perto dos lucros absurdos das industrias de alimentos e outros, esses corruptos não gostam de pagar o merecido a quem trabalha de verdade.

  15. Cleber em 6 de fevereiro de 2019 às 15:18

    Mentira, nao sei para quem que ta pagando preço tabela, para os caminhoneiros que não são.

  16. Jocilene Regina Fahl de Oliveira em 6 de fevereiro de 2019 às 15:59

    Enquanto os caminhoneiros estavam quase pagando para trabalhar ninguém estava preocupado, eles já provaram que são mais do importantes para o país, então vamos valorizar essa classe por favor

  17. Marcio em 6 de fevereiro de 2019 às 15:59

    Kkkkkk tem que rir se msm… Se até hj ninguém tá pagando essa tabela de onde estão tirando isso kkkkkk me fala onde tá pagando a tabela que vou lá carregar obrigado…

  18. REGINALDO ARAUJO SEABRA em 6 de fevereiro de 2019 às 16:13

    Engraçado como pode ter redução do PIB com a tabela do frete sendo que vcs dono do dinheiro só pensa em vcs

  19. Enivaldo em 6 de fevereiro de 2019 às 16:28

    Boa tarde o poblema que não tem jeito vai sempre arrebentar pelo lado do altonomo é o que ninguém vai querer ajudar mesmo os mais poderosos não vão aliviar vão derrubar eu já sabia que isso iria acontecer e tudo farinha do mesmo saco

  20. Anderson em 6 de fevereiro de 2019 às 16:46

    Más que tabela de frete que nada ninguém está pagando tabela nem uma e tudo balela os fretes ficaram pior ainda abaixou o preço é ninguém fala más nada é uma vergonha está lei que não é lei chega dar nojo destas mentira de alta dos preços do frete

  21. Adilson Rodrigues em 6 de fevereiro de 2019 às 17:05

    Produtor que acha que o frete é caro, compra feita própria e fica com mais um lucro. Quando ele investir alto em um caminhão para andar nestes lixos de.estradas que existem no Brasil e ver quanto custa a manutenção , ele mudará de ideia e de conceito.

  22. MARCIO SANTIAGO CARNEIRO em 6 de fevereiro de 2019 às 17:46

    Pura mentira essa relação do PIB com a tabela de frete. As transportadoras estão cobrando os mesmos valores, e repassando o muito pouco aos autonomos. O problema é que eles querem continuar explorando, e jogam uma pesquisa da CNI que é contra o tabelamento mínimo do frete.

  23. LUIZ FERNANDO MACHADO em 6 de fevereiro de 2019 às 17:58

    O que está acontecendo é uma ma interpretação do assunto tabela. Se não fosse ela criada, e com essa alegação de livre concorrência o setor chegaria a um colapso, pois se não houver concenso quem iria realizar a tarefa?!?? O produtor?!?!?

  24. Wladimir em 6 de fevereiro de 2019 às 18:19

    Boa tarde!
    Sou autônomo todos falam que o tabelamento de frete e o culpado por aumentar o custo de produção ,em quase um ano não consegui carregar um frete na tabela e outros autônomo também,pelo contrário o frete ficou menor, não dá nem para custear as despesas!!

  25. Toninho Ramos em 6 de fevereiro de 2019 às 19:35

    Grande inverdade, pois nao existe 1000 caminhões frabricado e nem 1000 motoristas profissionais pra trabalhar, mas podem comprar caminhão o caminhoneiro não está preocupado com ameaças ninguém proibiu de comprar, só cumpram a TABELA TABELA E LEI. Pronto resolvido.

  26. Gilson de Oliveira Moraes em 6 de fevereiro de 2019 às 21:04

    Se o deputado Pedro Lupion do DEM do Paraná acha que o preço mínimo do frete é um problema para a economia, deveria ele comprar caminhões e puxar a safra, o prejuízo do transporte seria só dele, aí a economia ficaria equilibrada. O agricultor coloca todos os custos em suas planilhas, inclusive dos carros de luxo e aviões, e o caminhoneiro tem que puxar safras com veículos sem manutenção e passando necessidades para que haja o equilíbrio, coloquem a mão na consciência senhores, ou melhor coloquem o preço justo dos fretes em seus custos, em suas planilhas.

  27. Lucir antonio barros da silva em 6 de fevereiro de 2019 às 21:14

    Se o presidente não resolve logo essa tabela mínima do frete pra nois pequenos estamos fudido

  28. Lisandro Dos santos em 6 de fevereiro de 2019 às 21:29

    Fiscalização ja. antt anda com bracos cruzados e nós a deriva. Novo governo prometeu trabalho.Então fiscais mostrem serviço nos ajudem .

  29. Lisandro Dos santos em 6 de fevereiro de 2019 às 21:36

    Agente se sente a deriva.porque não fiscalizao é o serviço de vocês . Vocês ganham para isso não para ficarem sentados e braços cruzados . Novo governo e trabalho e não falcatrua e ganharem salários sem fazerem nada pelo que ganham.ou vocês estão apenas pelo um bom salário como a maioria. Então São inúteis no meu pensamento

  30. Altair de Sá Araújo em 6 de fevereiro de 2019 às 21:44

    Faça o cálculo. que fizer náo importa, o que tem que ser feito é baixar preço do óleo diesel pós esse combustível não pode ser nem a metade valor da gasolina é um combustível que não da média ele só alcança esse preço absurdo só no Brasil.

  31. Gil em 6 de fevereiro de 2019 às 22:20

    E so pegar caminhão ir até nordeste por 10.000 ir volta por 3.500 só dar deisel
    R isto ai ar realidade ai vc ficar com o desgaste do caminhão no final vc pagou pra trabalhar

  32. Jean carlo reuter em 6 de fevereiro de 2019 às 22:52

    O engraçado é que tudo aumenta.
    Mas se o caminhoneiro querer um pouco da fatia não pode.
    A própria matéria diz que o aumento do diesel
    Foi 15 % e mesmo com a tabela o frete subiu 12%.
    Não precisa ser experto pra ver que a onda não fecha.
    As indústrias,o governo não abre mão da sua margem de lucro, mas acham que o caminhoneiro tem que trabalhar cada vez com menos lucro.
    Só digo uma coisa que se a política do novo governo não mudar o olhar sobre esta classe tão abusada por todo os setores,quando parar novamente vai quebrar o Brasil de vez,pois a culpa do rombo nos cofres públicos são dos caminhoneiros.

  33. Aretapas em 7 de fevereiro de 2019 às 00:41

    Notícia Mentirosa. Nunca os tubarões ganharam tanto dinheiro. Não estão pagando o frete pela tabela, e o preço do Diesel não deu prejuízo.

  34. Paulo sergio prestupa em 7 de fevereiro de 2019 às 01:09

    Eu como camioneiro a 37 anos posso dizer que se algo nao for feito logo digo o camioneiro autonomo ja esta sendo estintoa tabela d frete nao esta sendo paga mas esta servindo d TETO para ser cobrado o manifesto d carga ( imposto d frete ) entao s a tabela esta muito cara tem que comecar abaixando o imposto d fret . E SIMPLICAR UM MANIFESTO AO CAMIONEIRO AUTONOMO e montar uma TABELA minima p o FRETE …..

  35. Vanderlei Ronaldo Haas em 7 de fevereiro de 2019 às 02:02

    Nunca cumpriram com essa tabela e agora vocês querem botar a conta encima dos caminhoneiros de novo vcs vão engolir isso a hora q o caminhoneiro cansar de vez e desistir do transporte aí vcs vão ver quanto vai custar seu pão de cada dia

  36. Osvaldo j olivira em 7 de fevereiro de 2019 às 06:17

    O transporte barato era oque mantinha a inflação baixa e quem pagava a conta era o caminhoneiro.

  37. EDSON em 7 de fevereiro de 2019 às 06:44

    O que vcs querem é que o caminhoneiro carregue o brasil nas costas e vcs carreguem seus familiares pra Disney, 2 ou 3 vez no ano, atabela e muito importante pra a categoria, porque se não houver ela, vcs iram explorar a quem viver de frete é pra ficar parado vai ser submisso a vcs que vai sair 24h procurando centavos de economia e assim fera aquém mais precisa que é o proficional antônimo

  38. Leandro Nalthon em 7 de fevereiro de 2019 às 07:25

    Vcs precisam se atualizar, a maioria das empresas de transportes (principalmente do agronegócio) não estão pagando a tabela. Se estiverem cobrando dos embarcadores, podem ter certeza de que não estão repassando para os caminhoneiros. Mas uma vez quem toma o prejuízo, financeiro e de imagem, e o motorista autônomo. Da uma pesquisada em campo antes de sair culpando os motoristas.

  39. Charles em 7 de fevereiro de 2019 às 08:06

    Tá fácil de resolver, todos os produtores compram seus caminhões , assim entenderam que oq eles mesmo fazem com o preço do frete , depois que descobriram a fórmula mágica de baratear os custos no lombo dos autônomos a agricultura teve um salto gigantesco e o transporte faliu. Tá lançado o desafio , quero ver se tem coragem de investir 250 mil num caminhão truck e rodar o mês todo pra sobrar 6 mil , isso sem contar o desgaste do carro

  40. EDIVA DE MOURA em 7 de fevereiro de 2019 às 09:08

    nao sei quem e que esta pagando essa tabela so falam que que a tabela fez isso ou aquilo mas as empresas nao pagam tabela principalmente no nordeste frete de sal e gesso mal da para o gasto ai fica uns palhaço falando que a culpa pib cair e a tabela francamente

  41. EDIVA DE MOURA em 7 de fevereiro de 2019 às 09:12

    tabela de frete e igual as historinhas de fada madrinha ou coelhinho da pascoa so quem tem caminhao sabe que ate hj so existe um conto de fadas sobre a tabela

  42. David em 7 de fevereiro de 2019 às 10:08

    Vc que publicou esse lixo de texto vc não sabe não o que tá falando e um burro atrás de um computador caminhoneiro nenhum tá rendendo tabela porque virou uma soma fera por deputados vagabundos vc antes de publicar isso minta num caminhão e faz uma viagem otario

  43. Vanderlei António Amorim em 7 de fevereiro de 2019 às 14:09

    Primeiro q nem todas as empresas estão pagando a tabela, segundo q o valor do frete já vem defasado a muito tempo,e agora q nós autônomos estamos conseguindo respirar. Como sempre no Brasil no papel e uma coisa mais na prática e bem diferente, empresas continuam sabotano o frete do terceiro e colocando o seu no bolso, o q eu vi nessa reportagem foi apenas a mídia e seus criadores sempre querendo jogar a culpa pro lado mais fraco. Deveriam sim elaborar ideias positivas para todo o setor coisas q não fazem, pra acobertar os grandes e interesses próprios, simplesmente uma vergonha, queremos um Brasil igual para todos mais com essa incompetência de quem poderia ajudar continuaremos muito longe disso.

  44. Nilton Roberto Bezerra Bonfim em 7 de fevereiro de 2019 às 17:10

    Tudo conversa furada, ninguém tá pagando tabela de frete eu viajo o Brasil inteiro e até agora não vi empresa nenhuma cumprir a tabela de frete

  45. Cláudio marcio em 7 de fevereiro de 2019 às 21:18

    Boa noite sou caminhoneiro autônomo concordo q essa tabela deve ser revista mais a realidade aqui fora ninguém tá pagando tabela tudo mentira dos empresários somente 5% paga a tabela o resto tão pagando menos q antes posso provar isso tenho amigos puxando soja ferro equipamentos industriais ninguém tá pagando tabela agora me diga como a tabela tá afetando a economia e só 5% das empresas pagam na tabela mínima de frete prestem atenção minima…

Deixe um Comentário





Mais Notícias