Início » Notícias da Agropecuária » Economia » Saque do FGTS deve ser liberado nesta quinta, diz Bolsonaro

CONTAS ATIVAS

Saque do FGTS deve ser liberado nesta quinta, diz Bolsonaro

Com entrada de recursos na economia brasileira, setor de carnes e lácteos podem se beneficiar

18 de julho de 2019 às 10h58
Por Canal Rural, com informações do Estadão Conteúdo
dinheiro

Foto: Marcos Santos/USP Imagens

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta manhã de quinta-feira, 18, que a liberação do saque de parte das contas ativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) deverá ser anunciada nesta tarde. A expectativa é de que isso aconteça durante a cerimônia pelos 200 dias de governo Bolsonaro, que será realizada às 16h no Palácio do Planalto.

Bolsonaro, no entanto, não quis dar detalhes sobre o modelo que será adotado. “Se deve ser anunciado hoje (quinta) é porque não foi batido o martelo. Se for batido o martelo, faltam alguns ajustes. Não quero aqui antecipar a equipe econômica”, disse. 

O Ministério da Economia discute a possibilidade de que os trabalhadores saquem até 35% dos recursos de suas contas ativas (dos contratos atuais) do fundo, mas outras questões técnicas ainda precisam ser definidas. A expectativa do governo é que a medida poderá injetar cerca de R$ 30 bilhões na economia.

Agronegócio

Para o comentarista do Canal Rural Miguel Daoud, a medida é bem vista diante do mercado econômico e também pelo setor do agronegócio, mas alerta que isso não será o suficiente para alavancar de vez a economia no segundo semestre. “Ela tem um efeito temporário, mas muito bom, tanto para sociedade quanto paro o trabalhador”, diz.

“Essa medida vem de encontro com o momento em que as famílias estão altamente endividadas. Ou seja, parte dessa dívida poderá ser usada para pagar dívidas e outra parte para consumo. Na área de consumo, onde entra o agronegócio, parte dos setores da agropecuária serão beneficiados, como o setor de carnes, que responde muito rapidamente a renda do trabalhador, e o setor de lácteos, que está passando por um forte ajuste de preços”, afirma.

Deixe um Comentário





Início » Notícias da Agropecuária » Economia » Saque do FGTS deve ser liberado nesta quinta, diz Bolsonaro

CONTAS ATIVAS

Saque do FGTS deve ser liberado nesta quinta, diz Bolsonaro

Com entrada de recursos na economia brasileira, setor de carnes e lácteos podem se beneficiar

18 de julho de 2019 às 10h58
Por Canal Rural, com informações do Estadão Conteúdo
dinheiro

Foto: Marcos Santos/USP Imagens

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta manhã de quinta-feira, 18, que a liberação do saque de parte das contas ativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) deverá ser anunciada nesta tarde. A expectativa é de que isso aconteça durante a cerimônia pelos 200 dias de governo Bolsonaro, que será realizada às 16h no Palácio do Planalto.

Bolsonaro, no entanto, não quis dar detalhes sobre o modelo que será adotado. “Se deve ser anunciado hoje (quinta) é porque não foi batido o martelo. Se for batido o martelo, faltam alguns ajustes. Não quero aqui antecipar a equipe econômica”, disse. 

O Ministério da Economia discute a possibilidade de que os trabalhadores saquem até 35% dos recursos de suas contas ativas (dos contratos atuais) do fundo, mas outras questões técnicas ainda precisam ser definidas. A expectativa do governo é que a medida poderá injetar cerca de R$ 30 bilhões na economia.

Agronegócio

Para o comentarista do Canal Rural Miguel Daoud, a medida é bem vista diante do mercado econômico e também pelo setor do agronegócio, mas alerta que isso não será o suficiente para alavancar de vez a economia no segundo semestre. “Ela tem um efeito temporário, mas muito bom, tanto para sociedade quanto paro o trabalhador”, diz.

“Essa medida vem de encontro com o momento em que as famílias estão altamente endividadas. Ou seja, parte dessa dívida poderá ser usada para pagar dívidas e outra parte para consumo. Na área de consumo, onde entra o agronegócio, parte dos setores da agropecuária serão beneficiados, como o setor de carnes, que responde muito rapidamente a renda do trabalhador, e o setor de lácteos, que está passando por um forte ajuste de preços”, afirma.

Deixe um Comentário





Mais Notícias