CÂMBIO

Otimismo com reforma da Previdência aumenta e dólar cai a R$ 3,99

É a primeira vez que a moeda opera abaixo dos R$ 4 após 10 pregões, refletindo o otimismo de investidores com o avanço de pautas no Congresso

dólar
Durante a manhã, às 11h a moeda norte-americana operava em queda de 0,64%  no mercado à vista, cotada a R$ 3,998 para venda. Foto: Pexels

O dólar comercial começou esta quarta-feira, dia 29, em queda frente ao real, abaixo do nível de R$ 4 pela primeira vez após 10 pregões acima do  novo patamar, refletindo o otimismo de investidores locais com o avanço de pautas importantes no Congresso como a votação da medida provisória (MP) 870 no Senado nesta terça-feira, 28, além do pacto sinalizado pelos Três Poderes em pró das reformas, que deverá ser assinado nas próximas semanas.

Durante a manhã, às 11h (horário de Brasilia) a moeda norte-americana operava em queda de 0,64%  no mercado à vista, cotada a R$ 3,998 para venda. “Contrariando o cenário externo de aversão global ao risco, o dólar abaixo de R$ 4,00 mostra os sinais de melhora no imbróglio político, com o pacto do presidente Bolsonaro e os outros poderes, trazendo boas novas para a tramitação da reforma”, comenta o diretor da corretora Mirae Asset, Pablo Spyer.

Já o economista-chefe da consultoria Infinity, Jason Vieira, destaca que a mudança de  humor local “tem a ver” também com os avanços políticos relacionados à aprovação da MP 870 ontem no Senado no qual passou o mesmo texto aprovado anteriormente pela Câmara dos Deputados, que reestrutura ministérios. “Além do retorno do protagonismo do presidente Jair Bolsonaro na articulação e pedidos de Rodrigo Maia [presidente da Câmara] para acelerar o parecer da reforma da Previdência”, comenta.

O economista da Guide Investimentos, Victor Cândido, chama a atenção, porém, para o número de votos garantidos para a aprovação da reforma da Previdência. “Apesar de ser positivo o fato de que a tramitação na comissão especial esteja andando em boa velocidade, e que exista pressão de Maia para que a coisa seja ainda mais célere, será que o governo tem os votos que precisa no plenário?”, destaca.

Nova call to action

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


css.php
Assine grátis a melhor newsletter sobre agronegócios do Brasil