Início » Notícias da Agropecuária » Economia » Dólar supera R$ 4 com aversão ao risco no exterior

TENSÃO DE INVESTIDORES

Dólar supera R$ 4 com aversão ao risco no exterior

O mercado reflete as tensões da guerra comercial entre Estados Unidos e China, que não dá sinais de arrefecimento, e uma possível derrota do atual governo da Argentina nas eleições

13 de agosto de 2019 às 10h30
Por Agência Safras
dólar

Foto: Pixabay

O dólar comercial opera em alta frente ao real na manhã desta terça-feira, 13. O mercado reflete a aversão ao risco que prevalece no exterior em meio às tensões da guerra comercial entre Estados Unidos e China, que não dá sinais de arrefecimento, e com a Argentina após sinais de uma possível derrota do atual governo nas eleições. Às 10h05 de Brasília, o dólar à vista subia 0,47%, cotado a R$ 4,004 para venda.  

“Os mercados domésticos continuarão reféns do ambiente externo, operando com elevada aversão ao risco. Esse ambiente adverso pode resultar em deterioração das condições financeiras, dificultando ainda mais a já difícil recuperação da economia brasileira”, comenta o economista-chefe da SulAmérica Investimentos, Newton Rosa. 

Nesta manhã, saíram os dados de inflação dos Estados Unidos, o índice de preços ao consumidor (IPC), que registrou alta de 0,3% em julho ante junho, em linha com as projeções do mercado. Isso ajudou a corroborar com a valorização da moeda norte-americana. 

Para a equipe econômica da H.Commcor, o resultado traz alguma dose de volatilidade adicional com o mercado atento à postura do Federal Reserve (FED), o banco central norte-americano, a respeito da taxa de juros no país.  

O diretor da corretora Mirae Asset, Pablo Spyer, destaca que a inflação ‘mais forte’ reduz o ímpeto do FED para a possibilidade de novos cortes da taxa de juros no curto prazo nos Estados Unidos. 

Nova call to action

Deixe um Comentário





Início » Notícias da Agropecuária » Economia » Dólar supera R$ 4 com aversão ao risco no exterior

TENSÃO DE INVESTIDORES

Dólar supera R$ 4 com aversão ao risco no exterior

O mercado reflete as tensões da guerra comercial entre Estados Unidos e China, que não dá sinais de arrefecimento, e uma possível derrota do atual governo da Argentina nas eleições

13 de agosto de 2019 às 10h30
Por Agência Safras
dólar

Foto: Pixabay

O dólar comercial opera em alta frente ao real na manhã desta terça-feira, 13. O mercado reflete a aversão ao risco que prevalece no exterior em meio às tensões da guerra comercial entre Estados Unidos e China, que não dá sinais de arrefecimento, e com a Argentina após sinais de uma possível derrota do atual governo nas eleições. Às 10h05 de Brasília, o dólar à vista subia 0,47%, cotado a R$ 4,004 para venda.  

“Os mercados domésticos continuarão reféns do ambiente externo, operando com elevada aversão ao risco. Esse ambiente adverso pode resultar em deterioração das condições financeiras, dificultando ainda mais a já difícil recuperação da economia brasileira”, comenta o economista-chefe da SulAmérica Investimentos, Newton Rosa. 

Nesta manhã, saíram os dados de inflação dos Estados Unidos, o índice de preços ao consumidor (IPC), que registrou alta de 0,3% em julho ante junho, em linha com as projeções do mercado. Isso ajudou a corroborar com a valorização da moeda norte-americana. 

Para a equipe econômica da H.Commcor, o resultado traz alguma dose de volatilidade adicional com o mercado atento à postura do Federal Reserve (FED), o banco central norte-americano, a respeito da taxa de juros no país.  

O diretor da corretora Mirae Asset, Pablo Spyer, destaca que a inflação ‘mais forte’ reduz o ímpeto do FED para a possibilidade de novos cortes da taxa de juros no curto prazo nos Estados Unidos. 

Nova call to action

Deixe um Comentário





Mais Notícias