Início » Notícias da Agropecuária » Economia » XP Asset: Copom indica que corte de juros pode ser maior que o esperado

ECONOMIA

XP Asset: Copom indica que corte de juros pode ser maior que o esperado

Mas, segundo consultoria, o órgão deixou claro que isso não ocorrerá antes de uma evolução mais concreta da reforma da Previdência

20 de junho de 2019 às 15h15
Por Estadão Conteúdo
nota de 10 reais sendo cortada por tesoura, cortes nos juros

Foto: Marcos Santos/USP Imagens

O Comitê de Política Monetária (Copom) sinalizou nesta quarta-feira, dia 19, em seu comunicado, que há espaço maior do que o antecipado anteriormente para queda de juros, afirma Isabela Guarino, economista-chefe da XP Asset Management. O Copom deixa claro, contudo, que isso não ocorrerá antes de uma evolução mais concreta da reforma da Previdência: “Eu leio isso como aprovação em plenário na Câmara pelo menos em primeiro turno”, disse.

Para a economista, o tom do discurso foi “dove” no sentido de que há uma melhora no balanço de riscos para a inflação. O Copom aponta que a atividade fraca – o comitê avalia que houve “interrupção do processo de recuperação” da economia – pode influenciar a inflação para baixo. Além disso, avalia que a situação externa melhorou e indica projeções abaixo do esperado (segundo boletim Focus) para este e o próximo ano.

Ela destaca que o Copom optou por retirar o termo “simétrico” do balanço de riscos. Isso porque a conjunção dos fatores acima indicaria que o balanço de riscos para a inflação não está mais equilibrado entre os fatores de queda e alta dos juros.

1 comentário

  1. […] 20 de junho de 2019 às 15:15 […]

Deixe um Comentário





Início » Notícias da Agropecuária » Economia » XP Asset: Copom indica que corte de juros pode ser maior que o esperado

ECONOMIA

XP Asset: Copom indica que corte de juros pode ser maior que o esperado

Mas, segundo consultoria, o órgão deixou claro que isso não ocorrerá antes de uma evolução mais concreta da reforma da Previdência

20 de junho de 2019 às 15h15
Por Estadão Conteúdo
nota de 10 reais sendo cortada por tesoura, cortes nos juros

Foto: Marcos Santos/USP Imagens

O Comitê de Política Monetária (Copom) sinalizou nesta quarta-feira, dia 19, em seu comunicado, que há espaço maior do que o antecipado anteriormente para queda de juros, afirma Isabela Guarino, economista-chefe da XP Asset Management. O Copom deixa claro, contudo, que isso não ocorrerá antes de uma evolução mais concreta da reforma da Previdência: “Eu leio isso como aprovação em plenário na Câmara pelo menos em primeiro turno”, disse.

Para a economista, o tom do discurso foi “dove” no sentido de que há uma melhora no balanço de riscos para a inflação. O Copom aponta que a atividade fraca – o comitê avalia que houve “interrupção do processo de recuperação” da economia – pode influenciar a inflação para baixo. Além disso, avalia que a situação externa melhorou e indica projeções abaixo do esperado (segundo boletim Focus) para este e o próximo ano.

Ela destaca que o Copom optou por retirar o termo “simétrico” do balanço de riscos. Isso porque a conjunção dos fatores acima indicaria que o balanço de riscos para a inflação não está mais equilibrado entre os fatores de queda e alta dos juros.

1 comentário

  1. […] 20 de junho de 2019 às 15:15 […]

Deixe um Comentário





Mais Notícias