banner-3

PLANO SAFRA

MP que trará novas regras para o agronegócio está pronta, diz deputado

Segundo Jerônimo Goergen, texto inclui criação do a criação do Fundo de Aval Fraterno e acesso das cerealistas a linhas de armazenagem, entre outras medidas

17 de junho de 2019 às 20h39
Por Rafael Walendorff, de Brasília

A medida provisória (MP) que trará novas regras para o agronegócio, e que deverá ser divulgada juntamente com o Plano Safra nesta terça-feira, dia 18, está pronta para despacho na Casa Civil e assinatura do presidente Jair Bolsonaro. A informação é do deputado Jerônimo Goergen (PP-RS), e foi divulgada na noite desta segunda-feira, dia 17.

A MP vai incluir a criação do Fundo de Aval Fraterno, o chamado patrimônio de afetação, o acesso das cerealistas a linhas de armazenagem, novas regras para as Cédulas de Produto Rural (CDRs) e títulos do agro, bem com a liberalização da equalização para bancos privados.

Goergen afirma que, até agora, não houve mudanças nas linhas de negociação com o BNDES, o que eventualmente poderia ocorrer em virtude da queda do presidente da instituição, Joaquim Levy, no último domingo, dia 17.

O anúncio do Plano Safra será será realizado nesta terça, às 11h, no Palácio do Planalto, com a presença de Bolsonaro e da ministra da Agricultura, Tereza Cristina.

Deixe um Comentário





banner-3

PLANO SAFRA

MP que trará novas regras para o agronegócio está pronta, diz deputado

Segundo Jerônimo Goergen, texto inclui criação do a criação do Fundo de Aval Fraterno e acesso das cerealistas a linhas de armazenagem, entre outras medidas

17 de junho de 2019 às 20h39
Por Rafael Walendorff, de Brasília

A medida provisória (MP) que trará novas regras para o agronegócio, e que deverá ser divulgada juntamente com o Plano Safra nesta terça-feira, dia 18, está pronta para despacho na Casa Civil e assinatura do presidente Jair Bolsonaro. A informação é do deputado Jerônimo Goergen (PP-RS), e foi divulgada na noite desta segunda-feira, dia 17.

A MP vai incluir a criação do Fundo de Aval Fraterno, o chamado patrimônio de afetação, o acesso das cerealistas a linhas de armazenagem, novas regras para as Cédulas de Produto Rural (CDRs) e títulos do agro, bem com a liberalização da equalização para bancos privados.

Goergen afirma que, até agora, não houve mudanças nas linhas de negociação com o BNDES, o que eventualmente poderia ocorrer em virtude da queda do presidente da instituição, Joaquim Levy, no último domingo, dia 17.

O anúncio do Plano Safra será será realizado nesta terça, às 11h, no Palácio do Planalto, com a presença de Bolsonaro e da ministra da Agricultura, Tereza Cristina.

Deixe um Comentário