Início » Notícias da Agropecuária » Agronegócio » Brasil deve ultrapassar EUA como maior produtor de soja do mundo

RECORDE

Brasil deve ultrapassar EUA como maior produtor de soja do mundo

Previsão foi realizada por consultoria INTL FCStone, levando em consideração o crescimento de área sobre outras culturas e ganhos produtivos

05 de setembro de 2019 às 11h56
Por Canal Rural
soja, produção, colheita

Foto: Governo Federal

Tudo parece indicar que finalmente o Brasil produzirá mais soja do que os Estados Unidos na safra 2019/2020. O país já vem batendo na trave há pelo menos quatro anos, parece que agora, com a quebra prevista na safra norte-americana, superará o concorrente, aponta previsão realizada pela consultoria INTL FCStone.

Em sua primeira estimativa para a safra brasileira de soja 2019/2020, a FCStone prevê um recorde de produção, de 121,4 milhões de toneladas, um crescimento de 5,5% frente a 2018/2019.

“Esse volume seria resultado de uma área plantada também recorde, de 36,4 milhões de hectares, com o aumento do plantio em vários estados, representando um crescimento médio de 1,6% em relação ao registrado no ciclo 2018/2019”, diz a analista, Ana Luiza Lodi.

Destaca-se a expansão sobre pastagens em Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Em Mato Grosso do Sul, também há incorporação de algumas áreas de cana-de-açúcar.

No Rio Grande do Sul, a expectativa é de que o arroz perca áreas para a soja neste ano, principalmente na metade Sul do estado, além de alguma área de pastagem. Já na Bahia, espera-se a incorporação de áreas novas, além de expansão sobre o algodão.

Segundo estimativa divulgada pela consultoria nesta quinta-feira (05), o consumo interno de soja deve continuar crescendo com a produção de carnes e o aumento da mistura obrigatória de biodiesel. A expectativa é que a demanda doméstica atinja 46,5 milhões de toneladas.

“Quanto às exportações, uma safra maior abre espaço para o crescimento dos embarques, mas tudo vai depender do volume de compras chinesas e se um acordo comercial vai ser alcançado em breve ou não”, pondera a analista Ana Luiza. Com exportações em 75 milhões de toneladas, os estoques finais da safra 2019/20 continuariam em níveis reduzidos, estimados em 1,62 milhão de toneladas.

Goiás autoriza a antecipação do plantio da soja nesta safra

 

1 comentário

  1. Paulo Roberto Ludtke Benemann em 6 de setembro de 2019 às 11:33

    Gostaria de pedir que abordagem o tema florestas plantadas

Deixe um Comentário





Início » Notícias da Agropecuária » Agronegócio » Brasil deve ultrapassar EUA como maior produtor de soja do mundo

RECORDE

Brasil deve ultrapassar EUA como maior produtor de soja do mundo

Previsão foi realizada por consultoria INTL FCStone, levando em consideração o crescimento de área sobre outras culturas e ganhos produtivos

05 de setembro de 2019 às 11h56
Por Canal Rural
soja, produção, colheita

Foto: Governo Federal

Tudo parece indicar que finalmente o Brasil produzirá mais soja do que os Estados Unidos na safra 2019/2020. O país já vem batendo na trave há pelo menos quatro anos, parece que agora, com a quebra prevista na safra norte-americana, superará o concorrente, aponta previsão realizada pela consultoria INTL FCStone.

Em sua primeira estimativa para a safra brasileira de soja 2019/2020, a FCStone prevê um recorde de produção, de 121,4 milhões de toneladas, um crescimento de 5,5% frente a 2018/2019.

“Esse volume seria resultado de uma área plantada também recorde, de 36,4 milhões de hectares, com o aumento do plantio em vários estados, representando um crescimento médio de 1,6% em relação ao registrado no ciclo 2018/2019”, diz a analista, Ana Luiza Lodi.

Destaca-se a expansão sobre pastagens em Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Em Mato Grosso do Sul, também há incorporação de algumas áreas de cana-de-açúcar.

No Rio Grande do Sul, a expectativa é de que o arroz perca áreas para a soja neste ano, principalmente na metade Sul do estado, além de alguma área de pastagem. Já na Bahia, espera-se a incorporação de áreas novas, além de expansão sobre o algodão.

Segundo estimativa divulgada pela consultoria nesta quinta-feira (05), o consumo interno de soja deve continuar crescendo com a produção de carnes e o aumento da mistura obrigatória de biodiesel. A expectativa é que a demanda doméstica atinja 46,5 milhões de toneladas.

“Quanto às exportações, uma safra maior abre espaço para o crescimento dos embarques, mas tudo vai depender do volume de compras chinesas e se um acordo comercial vai ser alcançado em breve ou não”, pondera a analista Ana Luiza. Com exportações em 75 milhões de toneladas, os estoques finais da safra 2019/20 continuariam em níveis reduzidos, estimados em 1,62 milhão de toneladas.

Goiás autoriza a antecipação do plantio da soja nesta safra

 

1 comentário

  1. Paulo Roberto Ludtke Benemann em 6 de setembro de 2019 às 11:33

    Gostaria de pedir que abordagem o tema florestas plantadas

Deixe um Comentário





Mais Notícias