ANÁLISE

Boi gordo: cotação perde força mas clima e retenção de fêmeas podem ajudar

O bom volume de chuva nos pastos e a retenção de fêmeas podem ajudar no médio prazo

O cenário no mercado boi gordo tem sido de volume menor de negócios, pois ao longo dos últimos dias os frigoríficos encontraram maior disponibilidade de boiadas, afirma o analista Hyberville Neto, da Scot Consultoria. Gradativamente a desova de final de safra chega ao mercado e isso faz com que os frigoríficos tenham a possibilidade de alongar as programações de abate. Essa oferta foi suficiente para dar uma esfriada no mercado, mesmo considerando que estamos no período de começo de mês e com o Dia das Mães, tipicamente um momento de boas vendas de carne. Fica então a expectativa de como o mercado se encontrará após período de melhor consumo, para saber efetivamente o efeito da oferta de final de safra no preço do boi gordo.

A situação de chuvas mais distribuídas e com maior volume tende a gerar uma desova de final de safra menos concentrada. De acordo com Hyberville Neto, este ano seria o primeiro de uma fase de retenção de fêmeas, o que também tende a influenciar a disponibilidade de gado nas próximas semanas.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


2 comentário em “Boi gordo: cotação perde força mas clima e retenção de fêmeas podem ajudar

css.php
Assine grátis a melhor newsletter sobre agronegócios do Brasil